Atraso, maquiagem em jatinho, escolta de batedores: a odisseia — com final feliz — de Sabrina Sato para desfilar em São Paulo e no Rio

·1 min de leitura

O enredo simplesmente não podia sair do script. A missão parecia impossível: um desfile em São Paulo, à frente da bateria da Gaviões da Fiel, cujo desfile atrasou 55 minutos. Voo de jatinho, troca de maquiagem a bordo, escolta de batedores até a chegada à Sapucaí e Sabrina Sato aterrissou no Galeão às 2h47. Ela conseguiu chegar pronta para brilhar como estrela da Vila Isabel — literalmente — quase às 4h, pouco antes de a escola entrar na Avenida. Ufa, final feliz!

— É muita emoção ter concluído essa maratona com sucesso. Eu não estou nem acreditando que cheguei ainda, me belisca. Desci no Rio sem fantasia, de cabelo preso. A gente tinha ensaiado com as equipes de Rio e São Paulo todo o trajeto. Tudo deu certo — celebrou Sabrina.

A apresentadora disse que o fato de os desfiles da Gaviões da Fiel e da Vila Isabel estarem programados para o mesmo dia, com um intervalo de apenas quatro horas entre eles, não a fez cogitar abdicar de nenhum dos dois reinados:

— Não tinha como falar não a nenhum das duas escolas. Fazem parte da minha história no carnaval, é como escolher entre dois filhos.

Reluzente, representando a "comandante 5 estrelas" no desfile em homenagem ao presidente de honra da escola, Martinho da Vila, a apresentadora vestia uma fantasia azul celeste, com coroa e cetro estrelados e asas repletas de plumas. Sorridente como sempre, disse que estava só disfarçando o nervosismo:

— Estou muito nervosa. Me emocionei muito também com a torcida de todos vocês para que tudo desse certo. Vocês sabem que tudo o que eu sou é graças ao carnaval.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos