Atriz ficou traumatizada após cena de tortura em "Game of Thrones"

·2 minuto de leitura
Hannah Waddingham (à esquerda) e Lena Headey em cena de Game of Thrones (reprodução)
Hannah Waddingham (à esquerda) e Lena Headey em cena de Game of Thrones (reprodução)

Resumo da notícia:

  • Hannah Waddingham, intérprete de Unella em "Game of Thrones", afirma ter ficado traumatizada após ser submetida a um procedimento de tortura real na série

  • A atriz diz que não conseguia falar após passar por 10 horas de afogamento simulado no set de filmagem

  • De acordo com Waddingham, a cena a princípio seria um estupro, mas o roteiro acabou sendo alterado por causa de críticas do público à série

Hannah Waddingham, intérprete de Unella em "Game of Thrones", carregou um trauma após ser submetida a uma gravação de 10 horas de afogamento simulado na série. A atriz compartilhou os bastidores da tortura sofrida pela sua personagem em entrevista ao site Collider.

A cena, no caso, acontece no fim da sexta temporada. Aprisionada por Cersei (Lena Headey), ela acaba sendo torturada pela vilã e pelo seu capanga, o grandalhão Montanha (Hafþór Júlíus Thor Björnsson), como vingança por conduzido a personagem da família Lannister pela "caminhada da vergonha".

Leia também:

“Ela seria estuprada pelo Montanha, mas acho que foram tantas reclamações do estupro da Sansa que eles acabaram decidindo mudar as coisas”, relatou Waddingham ao site, referindo-se à cena em que a personagem de Sophie Turner é violentada por Ramsay Bolton (Iwan Rheon) - algo que não acontece nos livros "Crônicas de da saga "As Crônicas de Gelo e Fogo", que deram origem à série.

Apesar de não ter aparecido em momento de estupro, Waddingham acabou sendo submetida a uma cena de tortura real. “Eu passei 10 horas amarrada em uma mesa de madeira. Definitivamente, tirando o parto, foi o pior dia da minha vida. Porque a Lena estava desconfortável jogando aquele líquido na minha cara por tanto tempo e eu estava fora de mim. Nesses momentos, você precisa pensar ‘eu sirvo ao meu personagem’ ou desisto e ‘não, não foi para isso que assinei e blábláblá’”, disse ela.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

“O engraçado é que depois de filmarmos o dia inteiro o Miguel Sapochnik, por acaso o diretor, estava passando ao meu lado com uma xícara de chá e um sanduíche e disse: ‘oi, querida, tudo bem?’ e respondi, ‘na verdade não’. ‘A equipe me contou que estava te afogando’. E respondi, ‘sim, você não precisa me lembrar disso’”, complementou a artista.

Após as longas horas de gravação, Waddingham acabou sem voz por tanto gritar. O que a atriz, vista em séries como ‘Krypton’ e ‘Sex Education’, não imaginava era que a cena viraria um trauma em sua vida. “Eu fiquei sem voz… Tinha hematomas como se tivesse sido atacada. Eu demorei para notar que aquilo acabou resultando em claustrofobia quando cercada por água", contou.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

"Só notei isso assistindo um programa de TV em que um ator estava cheio de água ao redor dele e tive um ataque de pânico terrível. Acabei procurando alguém para conversar sobre isso, porque foi um ‘waterboarding’ (técnica de tortura usada inclusive pelo exército dos EUA) real durante 10 horas, sendo que apenas 30 segundos foram usados no episódio”, finalizou Waddingham.

Ouça o Pod Assistir, podcast de filmes e séries do Yahoo:

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos