Atriz Lori Loughlin enfrenta nova acusação por escândalo em universidades dos EUA

A atriz de "Full House" Lori Loughlin e seu marido, o estilista Mossimo Giannulli, estão entre os 50 acusados no escândalo de subornos para admissão universitária

A atriz Lori Loughlin foi alvo de mais uma acusação, nesta terça-feira, relacionada ao escândalo de admissão de suas filhas em uma universidade dos Estados Unidos, o que aumenta a probabilidade de que passe algum tempo na prisão.

Loughlin, estrela da série de comédia "Full House", dos anos 80 e 90, seu marido e outros nove pais de alunos agora enfrentam também a acusação de conspiração para pagar subornos relacionados a programas federais, além das acusações anteriores, disseram os promotores.

Junto com o marido, o estilista Mossimo Giannulli, Loughlin foi acusada de pagar um suborno de 500.000 dólares para que suas duas filhas entrassem em uma prestigiosa universidade californiana.

Os promotores dizem que eles pagaram em 2016 e 2017 para que as filhas entrassem na Universidade do Sul da Califórnia (USC) como membros da equipe de remo.

Felicity Huffman, atriz da série "Desperate Housewives", foi sentenciada em setembro a duas semanas de prisão após admitir que pagou 15.000 dólares para aumentar a pontuação da prova de admissão universitária (SAT) de sua filha. Huffman foi a primeira mãe a ser sentenciada entre as 50 pessoas acusadas.