Atriz Tania Mendoza é morta a tiros no México; polícia investiga feminicídio e relação com traficante

·1 min de leitura

A polícia do estado de Morelos, no México, divulgou nesta quinta-feira a morte da atriz e cantora Tania Mendoza, de 42 anos. Ela foi assassinada um dia antes, quando esperava pelo filho de 11 anos, que jogava futebol no clube Los Felinos, na cidade Cuernavaca. Dois homens se aproximaram em uma moto e atiraram diversas vezes contra a vítima. O crime é investigado como feminicídio e as autoridades apuram se ele teria sido motivado por algum vínculo da artista com o traficante Arturo Beltrán Leyva, morto em 2009.

Nascida em Guadalajara, Tania ficou conhecida popularmente como "A Rainha" após interpretar o papel principal no filme "La mera Reyna del sur" (2003), baseado no livro de Arturo Perez-Reverte, posteriormente adptado para a televisão e plataformas de streaming. Na história, uma mulher assume a liderança de um cartel de drogas.

Após a morte, foram resgatadas postagens da atriz nas redes sociais homenageando Arturo Beltrán Leyva. Em dezembro de 2020, por exemplo, ela compartilhou uma foto dele com a legenda: “11 anos da sua partida. Nós te amamos muito. Meu, para sempre”.

Não é a primeira vez que Tania é alvo de criminosos. Em 2010, atriz apresentou na polícia uma queixa por furto de veículo, roubo em casa e privação de liberdade contra o companheiro e o filho, então com seis meses. Em 2015, a artista disse em entrevista ao canal de televisão Imagen que havia recebido ameaças de morte, se sentia intimidada e temia por sua vida e a da família.

Além da carreira no cinema e televisão, Tania gravou cinco discos de música tradicional mexicana. Um dos ábuns de mais destaque foi "Amanecí en tus brazos" (2018).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos