Atrizes francesas cortam cabelo em protesto pela morte de Mahsa Amini no Irã

Juliette Binoche no Festival de Berlim

Por Geert De Clercq

PARIS (Reuters) - Algumas das principais atrizes francesas, incluindo Juliette Binoche e Isabelle Huppert, cortaram mechas de cabelo em protesto pela morte de Mahsa Amini, a jovem iraniana que morreu enquanto estava sob custódia da polícia moral do Irã.

Amini, de 22 anos, foi presa em 13 de setembro em Teerã por "trajes impróprios" e morreu três dias depois no hospital, provocando ondas de protesto em que mais de 130 pessoas morreram, segundo grupos de direitos humanos.

"Pela Liberdade", disse Binoche enquanto cortava um enorme punhado de seu cabelo ruivo e o segurava para a câmera.

Binoche se juntou a outras atrizes e cantoras francesas, incluindo Marion Cotillard e Isabelle Adjani, para cortar o cabelo, com uma versão em farsi da música de protesto italiana "Bella ciao" por trás da montagem do vídeo.

"Mahsa Amini foi violentada pela polícia moral até a morte. Tudo o que ela foi acusada foi de usar o véu de maneira inadequada. Ela morreu por ter algumas mechas de cabelo expostas", dizia um texto no vídeo do Instagram postado por "soutienfemmesiran" (Apoio às Mulheres do Irã).

O post foi amplamente divulgado em outras redes sociais, incluindo Facebook e Twitter.

Os governantes clericais do Irã estão enfrentando a maior agitação nacional em anos desde a morte de Amini, e os protestos se espalharam no exterior, incluindo Londres, Paris, Roma e Madri, em solidariedade aos manifestantes iranianos.

(Reportagem de Geert De Clercq)