Atuação do Iphan é criticada por Bolsonaro em reunião ministerial

RIO — Em trecho do vídeo da reunião ministerial do dia 22 de abril — cuja divulgação foi permitida nesta tarde pelo ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF) —, o presidente Jair Bolsonaro atacou a atuação do Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional).

"O IPHAN para qualquer obra do Brasil, como para a do Luciano Hang", disse Bolsonaro, citando uma obra do dono da Havan no Rio Grande do Sul que foi suspensa por ordem do órgão, que achou objetos de pesquisa arquológica no local. Em 2018, a entidade havia dado parecer contrário à instalação de uma estátua da empresa em Brasília.

*Em atualização