ATUALIZADA - Jovem é morto com tiros após protesto que incendiou Congresso

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Um jovem de 25 anos foi morto em Assunção, capital do Paraguai, com um tiro na cabeça, após manifestação no Congresso do país, de acordo com a imprensa local.

Rodrigo Quintana, presidente da Juventude Liberal, foi baleado após a polícia invadir o prédio do Partido Liberal Radical Autêntico, no centro da cidade, em meio aos protestos contra a aprovação de uma emenda à Constituição liberando a reeleição presidencial.

O tiro teria sido disparado por um policial, segundo informações do jornal "ABC".

"Quando vieram os policiais, entramos, apagamos as luzes e nos encondemos na cozinha. Por isso, a gente se salvou", disse Laura Valinotti.

A polícia emitiu um comunicado afirmando que "está investigando a morte, pois existe a presunção de que foi cometida por um agente policial". "Garantimos que chegaremos a um total esclarecimento do ocorrido e os responsáveis serão colocados à disposição da Justiça", diz o comunicado.

Centenas de pessoas invadiram, saquearam e incendiaram o Congresso do Paraguai na noite de sexta (31), horas depois que senadores partidários do presidente Horacio Cartes aprovaram a reeleição. Os manifestantes atearam fogo em uma guarita, e as chamas atingiram o prédio. Parte deles foi até os gabinetes dos senadores que aprovaram a emenda e saquearam as salas.