ATUALIZADA - Marginal Tietê tem primeira morte por atropelamento após 25 meses

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Um homem de 76 anos morreu após ser atropelado duas vezes na marginal Tietê na madrugada desta terça-feira (25). Esse é o primeiro atropelamento com morte registrado na via desde março de 2015.

Segundo a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), o acidente aconteceu por volta das 3h na pista expressa, próximo à ponte da Casa Verde, sentido Ayrton Senna.

De acordo com informações do boletim de ocorrência, Manoel Eurípedes de Sousa atravessava a pista quando uma caminhonete o atropelou e fugiu. Com o impacto, Sousa foi arremessado na frente de outro carro que não teve tempo de frear ou desviar.

O motorista do segundo veículo parou para pedir socorro para a vítima, que, de acordo com a CET, foi atendida pelo Samu, mas morreu ainda no local. O caso foi registrado como homicídio culposo na direção de veículo automotor no 2º DP (Bom Retiro), onde será investigado.

Entre maio de 2014 e julho de 2015, antes da redução de velocidade das marginais pela gestão Fernando Haddad (PT), os atropelamentos com morte chegaram a 18. Desde então, não havia novos registros, inclusive com o aumento das velocidades novamente, pelo governo João Doria (PSDB), em janeiro deste ano.

Porém, já foram registradas outras quatro mortes em acidentes diversos na marginal Tietê neste ano, sendo todas as vítimas motociclistas. Na marginal Pinheiros houve mais três, totalizando sete nas duas marginais desde o aumento das velocidades.

A CET, porém, afirma que "nenhum desses acidentes [com motos] teve relação com a velocidade dos veículos envolvidos" e a companhia "está estudando medidas que possam melhorar a segurança dos motociclistas".