ATUALIZADA - STF abre sindicância para apurar vazamento de decisões de Fachin

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - A presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministra Cármen Lúcia, determinou nesta quarta (19) a abertura de uma sindicância para apurar o vazamento das decisões do ministro Edson Fachin sobre a delação da Odebrecht na Lava Jato.

As decisões pedindo a abertura de 76 inquéritos no Supremo foram antecipadas na semana passada pelo jornal "O Estado de S.Paulo".

Cármen Lúcia e Fachin conversaram nesta semana sobre a necessidade de fazer uma sindicância para apurar se houve falha no sistema do tribunal.

"O STF julgará os processos da Lava Jato que são de sua competência independentemente de qualquer percalço ou tentativa de atraso honrando a responsabilidade jurídica e a importância histórica que a guarda da Constituição lhe confere", disse a ministra.