Audi fecha parceria para entrar na Fórmula 1 a partir de 2026

Audi será fornecedora de motores na Fórmula 1 a partir do ano de 2026.
Audi será fornecedora de motores na Fórmula 1 a partir do ano de 2026. Foto: (Mark Thompson/Getty Images)

Graças ao novo regulamento de motores da Fórmula 1 a partir do ano de 2026, que permitia que novas fabricantes entrassem nos boxes da categoria, a Audia anunciou, antes do primeiro treino livre do Grande Prêmio da Bélgica, que será disputado no próximo domingo, que entrará na elite do automobilismo mundial a partir de 2026.

Markus Duesmann, presidente do Conselho da Audi, comemorou a iniciativa e citou a F1 como palco global para a marca: "O esporte a motor é uma parte integral do DNA da Audi. A Fórmula 1 é um palco global para nossa marca e um laboratório de desenvolvimento altamente desafiador".

Leia também:

A partir do ano de entrada da Audi na Fórmula 1, a categoria irá manter os motores de combustão interna B6, mas estabelecerá que haja o aumento de 50% de uso de energia elétrica nas unidades de potência dos motores, além de obrigar o uso de combustíveis 100% sustentáveis.

Stefano Domenicali, CEO da Fórmula 1, celebrou a entrada da Audi na categoria, relatando que é o momento de crescer e mostrar a força da F1: "Estou muito feliz em receber a Audi na F1, uma marca automotiva icônica, pioneira e inovadora tecnologicamente. Esse é um momento enorme para nosso esporte que ressalta a enorme força que temos como plataforma global que continua a crescer".

Os motores da Audi para a Fórmula 1 serão desenvolvidos na fábrica da montadora em Neuburg an der Donau, na Alemanha, região próxima onde fica a sede oficial da Audi, em Ingolstadt.