Áudio de funcionário do ‘Seu Armando’ viraliza, mas não é real

O áudio do funcionário, na verdade, relata uma situação que aconteceu vivenciada por uma moradora do Rio. (Foto: Reprodução/YouTube)

O áudio de um suposto morador de Belford Roxo, na Baixada Fluminense, explicando que não foi trabalhar por causa da chuva e enviado ao patrão “seu Armando”, dono de uma padaria em Botafogo, não passou de uma brincadeira entre amigos. Em três dias, a mensagem viralizou, rendeu memes, estampa de camiseta e até funk.

As informações são do jornal Extra.

“Eu tô desde às 5:45 da manhã mandando foto, vídeo no seu primado, Seu Armando. Mostrando a minha real situação por que hoje eu não fui trabalhar”, diz trecho do áudio que tomou a internet nos últimos dias. Para a tristeza de muitos, o funcionário indignado e nem mesmo a padaria que seria o local de trabalho do autor da mensagem existem.

A mensagem foi gravada e publicada na tarde de segunda-feira (8) por Leandro Menezes, Bruno Castanha e Thaís Ribeiro, criadores do canal no Youtube “Ninja, o Sincero”. Criado há duas semanas, a ideia é “mostrar o que o povo gostaria de falar e ouvir”, diz o trio.

O dono da voz da gravação é o carioca Leandro, inspirado em uma situação cotidiana. “Eu estava com meu cachorro, fui colocar o lixo na rua e vi uma moradora falando no telefone com alguém que parecia ser o chefe dela, justificando porque seria difícil chegar ao trabalho. A ideia do áudio veio na mesma hora”, explicou.

Embora a situação do áudio tenha sido inventada, Bruno acredita que a mensagem trata a realidade de muitos cariocas. “Acho que a publicação deu certo porque mostra o que muitos gostariam de dizer. Ainda mais na situação caótica que ficou o Rio nesta semana. São pessoas que passam horas em transportes públicos, que usam duas ou três conduções todos os dias. Acho que se sentiram representadas, diz Bruno, que é professor de Educação Física.

Leia mais
Homem é detido nos EUA por abandonar peixe

O áudio causou alvoroço e teve até um protesto marcado em uma padaria em Botafogo, que foi identificada erroneamente como o local de trabalho do morador de Belford Roxo. O apoio ao trabalhador também chegou com oferta de emprego, supondo que depois da mensagem o funcionário seria demitido pelo “Seu Armando”.

De acordo com a publicação, a reportagem chegou a entrar em contato com a Panificação Voluntários, onde o protesto foi marcado, que logo negou que fosse local de trabalho o autor do áudio. “Claro que isso não procede! Aqui não tem ‘Armando’, tem bons trabalhadores e donos cuidadosos. Calúnia e difamação podem levar a um processo. As pessoas não sabem disso!”, respondeu o estabelecimento.