Áudios do VAR na Copa do Mundo não serão revelados

Pierluigi Collina, líder de arbitragem da FIFA, informou que conversas do VAR serão privadas.
Pierluigi Collina, líder de arbitragem da FIFA, informou que conversas do VAR serão privadas. Foto: (David Ramos - FIFA/FIFA via Getty Images)

Algo comum na última edição do Campeonato Brasileiro, a divulgação posterior de áudios da equipe de arbitragem de campo com os profissionais que operam o VAR não será realizada durante a Copa do Mundo do Catar, que será realizada entre os dias 20 de novembro e 18 de dezembro deste ano.

Em um evento realizado nesta sexta-feira, em Doha, no Catar, foi informado pela cúpula de arbitragem da FIFA que as conversas entre as autoridades do jogo serão privadas. Pierluigi Collina, presidente do Comitê de Arbitragem da FIFA, informou que: "As conversas entre os profissionais não serão públicas. Sabemos que essa discussão (sobre a liberação dos áudios) existe. Mas, neste momento, não existe essa possibilidade de ouvir as conversas entre árbitro e VAR.

Leia também:

Tecnologia de impedimento semiautomático será utilizada

A FIFA está animada com a utilização e os resultados apresentados pela tecnologia de detecção de impedimento automático que foi testada durante o último Mundial de Clubes, realizado em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos, e na Liga dos Campeões da Europa.

O recurso, que mapeia os 22 jogadores em campo, além da bola, avisa automaticamente à equipe de arbitragem quando um jogador estiver em posição irregular. O serviço foi testado na Copa Árabe, disputada no Catar, onde será a Copa do Mundo, e teve avaliação positiva por parte dos envolvidos nos estudos.

O sistema de câmeras utiliza diversos ângulos para que até 29 pontos de dados por jogador sejam fornecidos para que o algoritmo identifique ou não a posição de impedimento. Caso seja comprovado, o VAR recebe a informação e a repassa para o árbitro de campo. Desta maneira, não seria mais preciso o uso das linhas horizontais e verticais, tão polêmicas aqui no Brasil, que são colocadas manualmente para constatar se existe o impedimento ou não.