Aulas presenciais da rede estadual do Rio só voltam em fevereiro

Yasmin Setubal
·2 minuto de leitura
Hermes de Paula em 19-10-2020 / Agência O Globo
Hermes de Paula em 19-10-2020 / Agência O Globo

RIO — O Estado já bateu o martelo sobre o retorno às aulas presenciais: os alunos só voltarão às escolas nos primeiros dias de fevereiro do ano que vem. A informação é do secretário estadual de Educação, Comte Bittencourt. O titular da pasta também explicou que os estudantes que estão hoje no segundo ano do Ensino Médio, e que vão cursar o terceiro em 2021, poderão ter aulas de reforço para rever os conteúdos perdidos durante a pandemia do novo coronavírus. Os alunos que hoje estão matriculados no último ano do Ensino Médio, únicos que já voltaram às atividades presenciais, poderão refazer a série em 2021, caso desejem ou não sejam aprovados no Enem.

Em entrevista à TV Globo nesta terça-feira, o governador em exercício Cláudio Castro disse que no próximo ano os alunos iriam passar por uma dinâmica de estudar “dois anos em um”. Mas, segundo Bittencourt, esse modelo só será válido para os estudantes que ingressarem no último ano, para que eles se preparem melhor para o vestibular.

— Ainda é um grande desafio pensar em 2021 com relação à educação, do ponto de vista presencial, remoto ou híbrido. O que o governador fala de “dois anos em um” procede para os alunos do segundo ano do Ensino Médio, que , no ano que vem, estarão no terceiro, porque esses meninos ao final do ano de 2021 terão o exame do Enem — explicou o secretário de Educação.

A ideia é reforçar os conteúdos que não foram vistos neste ano, dando a oportunidade aos estudantes de cursar matérias da segunda série em conjunto com as do terceiro. No entanto, ainda não há uma definição de grade horário e de como esse esquema vai funcionar.

— Vai ser um itinerário pedagógico diferente. Não vai ser o dobro da carga horária, vai ser a quantidade suficiente para recompor os objetivos não alcançados. O diagnóstico que faremos no início do ano vai estabelecer em cada matéria quais os objetivos que não foram trabalhados em 2020 e quais são aqueles que são pré-requisitos para o terceiro ano.

Ensino remoto até 2021

Para os demais anos de escolarização, Bittencourt afirmou que será colocado em prática o “continuum escolar”, plano aprovado pelo Conselho Nacional de Educação e que prevê que as escolas possam fundir os anos escolares, de modo que os estudantes concluam no próximo ano o conteúdo que ficou prejudicado em 2020 devido à pandemia. A resolução também permitiu que o ensino remoto seja adotado pelos colégios até dezembro de 2021.