Morre mais uma vítima do incêndio em discoteca na Romênia

Pessoas prestam homenagem às vítimas do incêndio em uma boate, em Bucareste, no dia 31 de outubro de 2015

O número de mortos no incêndio em uma discoteca de Bucarest que abalou a Romênia a ponto de fazer cair o governo subiu para 46 nesta segunda-feira, enquanto 15 feridos continuam em estado crítico.

Uma mulher de 36 anos, com graves queimaduras, morreu em Israel, para onde foi levada para ser tratada, segundo um porta-voz do hospital de queimados de Arsi em Bucarest.

No total, 83 feridos continuam hospitalizados em diferentes estabelecimentos médicos.

O violento incêndio aconteceu em 30 de outubro durante um espetáculo pirotécnico em um show de um grupo de rock.

Os primeiros elementos da investigação mostraram várias irregularidades no cumprimento das normas de segurança, inclusive a ausência de saídas de emergência e o uso de materiais inflamáveis para o isolamento acústico.

Os três proprietários da discoteca, que estão detidos e acusados de homicídio culposo, também não tinham as autorizações necessárias para realizarem shows, e menos ainda espetáculos pirotécnicos.

O acidente provocou manifestações sem precedentes contra a corrupção da classe política, considerada responsável pela tragédia.

O primeiro-ministro social-democrata Victor Ponta, sob pressão há meses por seus problemas com a justiça, renunciou na última quarta-feira.

Na sexta-feira, cerca de 15.000 romenos, muitos deles jovens, saíram às ruas em Bucareste e em outras cidades pelo quarto dia consecutivo para exigir uma mudança profunda da sociedade romena.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos