Aumenta apoio a premiê japonês após eleições, mas obstáculos para agenda permanecem

Primeiro-ministro do Japão, Fumio Kishida, durante entrevista coletiva em Tóquio

TÓQUIO (Reuters) - O apoio ao governo do primeiro-ministro do Japão, Fumio Kishida, foi reforçado após a vitória eleitoral de seu partido, mas ainda existem obstáculos para partes-chave de sua agenda, incluindo a revisão constitucional, de acordo com pesquisas de opinião.

O Partido Liberal Democrático (PLD), de Kishida, conquistou um número maior de cadeiras na Câmara Alta do Parlamento nas eleições de domingo, e manteve uma maioria com sua coalizão conservadora em pesquisas de opinião, realizadas depois que o ex-primeiro ministro Shinzo Abe foi assassinado em um comício de campanha.

O apoio ao governo de Kishida subiu para 65% em uma pesquisa do Yomiuri Shimbun, um aumento de 8 pontos em relação a um levantamento do final de junho, enquanto uma outra sondagem, da agência de notícias Kyodo, apontou apoio de 63,2%, um aumento de 6,3 pontos.

As duas pesquisas foram realizadas na segunda e na terça-feira.

A grande maioria dos eleitores entrevistados pelo Yomiuri, 79%, quer que Kishida permaneça no cargo por pelo menos dois anos, ou por volta da época da próxima eleição para líder do PLD, que, por ter a maioria no Parlamento, nomeia o primeiro-ministro.

Destes, 27% o queriam como primeiro-ministro por "tanto tempo quanto possível".

Mas este apoio não se traduz necessariamente em apoio à agenda de Kishida, incluindo a revisão da Constituição pacifista do Japão --algo que Abe também tentou fazer quando foi premiê.

Apenas 37% dos eleitores entrevistados pela Kyodo achavam que a questão deveria ser tratada "rapidamente", enquanto 58,4% acreditavam que não havia necessidade de pressa.

(Reportagem de Elaine Lies)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos