Aumento de casos de Covid começa a afetar serviços públicos, com adoção de medidas preventivas e para suprir funcionários afastados

·4 min de leitura

RIO — O aumento do número de casos de Covid-19, em razão da nova variante Ômicron, começa a afetar os serviços públicos. Houve a adoção de medidas preventivas e para suprir servidores que precisaram ser afastados. Desde terça-feira, o atendimento ao público externo e as atividades nas serventias do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ) passaram a ser prestados presencialmente por, no máximo, 50% do quadro de cada unidade. Nove postos do Detran também fecharam temporariamente, porque alguns funcionários foram infectados.

O ato do TJRJ é assinado pelo presidente do órgão, desembargador Henrique Carlos de Andrade Figueira. Em nota, o tribunal afirma que “a fim de garantir a regular prestação do serviço, foi estabelecido o efetivo mínimo de um servidor por unidade, devendo o quantitativo remanescente funcionar em regime obrigatório de trabalho remoto (home office)”. Também estão mantidas as exigências para ingresso às dependências do Poder Judiciário: o uso de máscara facial e a apresentação de comprovante de de vacinação (completa ou com segunda dose ainda a ser aplicada), ou teste PCR negativo, com prazo de 24 horas. O horário de atendimento ao público é de 11h às 18h.

As unidades do Detran fechadas temporariamente são: os postos de habilitação de Volta Redonda, Niterói (Fonseca) e São Gonçalo (Neves); a Ciretran de Niterói; o Sat (Serviço Auxiliar de Trânsito) Seropédica; os postos de vistoria de Niterói e Miguel Pereira; e os postos de identificação civil de Niterói (Fonseca) e de Seropédica. O prazo da volta da normalidade é de uma semana a dez dias. Os usuários que não conseguiram atendimento nesses postos, informa o Detran, poderão retornar às unidades em até cinco dias úteis, após a reabertura, sem necessidade de agendamento.

O Detran informa ainda que continua exigindo o uso de máscaras na sede e nos postos, assim como a aferição de temperatura na entrada do edifício-sede. Os funcionários do órgão que testam positivo estão sendo afastados imediatamente por sete ou 14 dias, dependendo da orientação médica.

Defensoria: nove órgãos fechados

O número de funcionários da Defensoria Pública do Rio de Janeiro que contraiu Covid também tem impactando o funcionamento do órgão, especialmente o atendimento da Central de Relacionamento com o Cidadão (CRC), que está com um tempo de espera maior do que o normal.

Diante da quantidade de pessoas afastadas do trabalho presencial por necessidade de isolamento, 13 órgãos da Defensoria precisaram ser fechados. O plantão noturno está atuando de forma preferencialmente remota. Foram 147 casos de Covid registrados até agora na instituição.

A DPRJ esclarece que os canais de atendimento continuam ativos, mas pede compreensão e paciência da população que conta com os serviços da Defensoria durante esse período. Além do número 129, o atendimento é feito pelo site (https://defensoria.rj.def.br/Cidadao/Atendimento-On-line) e pelo aplicativo de celular DefensoriaRJ, disponível para IOS e Android.

Alterações pontuais nos Correios

Nove unidades dos Correios estão com o atendimento interrompido: as agências da Ilha do Governador, de Irajá, de Santo Antônio de Pádua, do West Shopping, do Recreio dos Bandeirantes, de Santa Cruz, de Ricardo de Albuquerque, de Prefeito Bento Ribeiro e do Campo dos Afonsos. O prazo para voltarem a operar é entre esta quinta-feira e o dia 17. Por nota, o órgão diz que “podem ocorrer algumas alterações pontuais no serviço em algumas unidades”. Mas assegurou que “as rotinas de entrega e de atendimento continuam sendo prestadas regularmente” e que “os protocolos preventivos adotados pela empresa foram reforçados em prol da segurança de todos”.

A nota diz ainda que os Correios vêm adotando “medidas de proteção à saúde de seus empregados, clientes e fornecedores, em função da pandemia, como distribuição de máscaras e álcool em gel ao seu efetivo, sanitização de ambientes e afastamento de empregados em grupo de risco, bem como distanciamento entre os empregados”.

INSS: atendimento só por agendamento

O INSS informou que nenhum de seus postos foi fechado por causa do aumento dos casos de Covid. Entretanto, o instituto mantém o protocolo de só atender os segurados que se agendam, através da central telefônica 135 ou do site do órgão.

Já as fortes chuvas no Norte do estado, que provocaram alagamentos, deixaram cinco agências do instituto fechadas: em Itaperuna, Natividade, Porciúncula, Italva e Santo Antônio de Pádua. “Tão logo as agências sejam reabertas, todos os segurados que não puderam ser atendidos neste período serão reagendados pelo INSS”, garante o órgão.

Passaportes: mais cuidados com higienização

Quanto aos passaportes, a Polícia Federal assegura que o recrudescimento dos casos de Covid não afetou o serviço nos seus postos, apesar de alguns funcionários terem se infectado. O agendamento, diz a PF, está sendo feito para o dia seguinte.

Diante da situação, contudo, a PF reforçou as medidas de prevenção. A máscara para acesso aos postos continua obrigatória. A higienização prévia das mãos, com álcool em gel, voltou a ser obrigatória.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos