Austrália Ocidental enfrenta emergência de inundação "devastadora", diz premiê

Inundação em Fitzroy Crossing

SYDNEY (Reuters) - O primeiro-ministro australiano, Anthony Albanese, disse neste sábado que seu governo está pronto para fornecer qualquer apoio necessário aos residentes do estado da Austrália Ocidental, onde inundações recordes isolaram comunidades distantes.

A crise em Kimberley --uma área quase três vezes o tamanho do Reino Unido-- foi desencadeada nesta semana pelo severo sistema climático Ellie, um ciclone tropical que trouxe fortes chuvas para a vasta região.

Entre os locais mais atingidos estava Fitzroy Crossing, uma cidade de cerca de 1.300 pessoas para onde os suprimentos estavam sendo transportados de avião devido à enchente, que as autoridades disseram ser a pior já registrada no estado.

Albanese disse que seu governo está "trabalhando de forma construtiva" com o governo da Austrália Ocidental na crise na região escassamente povoada que também inclui a cidade turística de Broome.

"Essas inundações estão tendo um impacto devastador, muitas dessas comunidades... são comunidades que enfrentam dificuldades, e os recursos simplesmente não existem no local", disse Albanese a repórteres na cidade de Geelong, no estado de Victoria.

"Meu governo está pronto para fornecer qualquer apoio que seja solicitado."

O meteorologista do país disse que o clima severo não está mais ocorrendo no estado, mas que "a situação continuará sendo monitorada e novos avisos serão emitidos, se necessário".

(Por Sam McKeith em Sydney)