Austrália quer trabalhar de forma 'construtiva' com a França e entende sua 'decepção'

·1 minuto de leitura
A ministra das Relações Exteriores da Austrália, Marise Payne, durante entrevista coletiva no Departamento de Estado dos EUA em Washington, DC, em 16 de setembro de 2021 (AFP/Andrew Harnik)

A Austrália disse nesta sexta-feira (17) que espera continuar trabalhando em estreita colaboração com a França e que entende sua "decepção" com o rompimento de um importante acordo para a compra de submarinos.

"Entendo totalmente a decepção. Não há dúvida de que essas são questões muito difíceis de lidar", disse a ministra de Relações Exteriores australiana, Marise Payne, em Washington.

"Mas seguiremos trabalhando de forma construtiva e próxima de nossos colegas franceses", afirmou Payne no American Enterprise Institute.

Payne indicou que a Austrália reconhece o papel da França no Pacífico, inclusive os esforços conjuntos com a Nova Zelândia em termos de ajuda humanitária.

Disse que espera trabalhar com os franceses "para garantir que entendam o valor que damos ao papel que desempenham e que entendam o valor que damos à relação bilateral e ao trabalho que queremos continuar a fazer juntos".

A Austrália cancelou um acordo bilionário para adquirir submarinos convencionais franceses após firmar uma nova aliança com o Reino Unido e os Estados Unidos, por meio da qual obterá submarinos de propulsão nuclear americanos.

A França ficou furiosa, acusou a Austrália de "apunhalá-la pelas costas" e disse que não confiaria mais nas negociações comerciais com o país. Também acusou os Estados Unidos de comportamento impróprio para um aliado próximo.

sct/sst/lm/yow/ic/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos