Austrália substituirá sua frota de helicópteros de fabricação francesa

A Austrália anunciou, nesta quarta-feira (18), que eliminará gradualmente sua frota de helicópteros Taipan, de fabricação francesa, apesar das tentativas de última hora de Paris para resgatar o contrato.

O ministro australiano da Defesa, Richard Marles, disse que os helicópteros Taipan serão substituídos por aeronaves Black Hawk fabricadas nos EUA.

A confiança entre França e Austrália foi abalada em 2021, quando o ex-governo conservador em Canberra anulou um acordo de compra de submarinos franceses por 90 bilhões de dólares australianos (US$ 62 bilhões).

No auge da disputa, o presidente francês, Emmanuel Macron, acusou o então primeiro-ministro australiano Scott Morrison de mentir sobre o acordo, e Paris convocou seu embaixador em Canberra para consulta.

Marles disse estar confiante de que a remoção dos helicópteros franceses não voltaria a afetar o relacionamento com Paris.

"A coisa mais importante aqui é lidar honestamente com os franceses", disse Marles à rede nacional de televisão ABC.

"Estamos confiantes de que isso não interromperá o relacionamento renovado com a França", acrescentou.

O governo francês tem interesses na Airbus, empresa aeroespacial que fabrica os Taipan, e pediu à Austrália que mantenha sua frota de 40 helicópteros.

Mas Marles afirmou que as aeronaves passaram por reparos muito caros.

"Há muitos anos lutamos com o Taipan em termos de manutenção e obtenção de peças", explicou Marles.

Em um comunicado, a Airbus disse que "reconhece" a decisão e que a Austrália continua sendo um mercado importante para a empresa.

"Estamos comprometidos com desenvolver nossa presença significativa no país, junto com nossos clientes, parceiros e partes interessadas do governo", disse um porta-voz da Airbus.

As relações entre Canberra e Paris eram tensas até maio do ano passado, quando a Austrália elegeu o primeiro-ministro de centro-esquerda Anthony Albanese, que buscou reatar os laços com a França.

sft/djw/qan/mas/dl/zm/aa/tt