Austríaco mumifica mãe morta para continuar recebendo benefícios previdenciários

·1 minuto de leitura

A polícia da Áustria descobriu nesta quinta-feira o corpo de uma mulher de 89 anos que morreu há mais de um ano e foi mumificada pelo seu próprio filho. O objetivo dele era continuar recebendo benefícios previdenciários da mãe.

De acordo com a polícia, o homem de 66 anos admitiu ter mumificado a mãe morta em julho do ano passado, em Innsbruck, na região do Tirol. Desde então, ele embolsou 50.000 euros (valor equivalente a R$ 308,8 mil) com os pagamentos, segundo a RFI.

O suspeito confirmou, em depoimento, que congelou o corpo da mãe com gelo, no porão de sua casa, logo depois que ela morreu. O objetivo era proteger contra o cheiro do cadáver. Depois, ele envolveu o corpo em bandagens para absorver qualquer fluido corporal.

— Ele cobriu a mãe com areia de gato e, finalmente, o cadáver foi mumificado — explicou Helmut Gufler, da unidade que investiga fraudes previdenciárias na polícia austríaca, segundo o The Guardian.

O irmão do suspeito chegou a visitar a casa e perguntar pela mãe, que já estava morta. De acordo com a polícia, o suspeito afirmou que ela estava no hospital.

A fraude foi descoberta depois que um carteiro pediu para ver a beneficiária dos pagamentos. A mãe do suspeito recebia mensalmente os valores por meio dos correios.

De acordo com a RFI, uma autópsia descartou que o suspeito tenha matado a própria mãe. Ele vai responder na Justiça por fraude previdenciária e ocultação de cadáver.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos