Autor ameaçado de morte no Irã é atacado em Nova York antes de dar palestra

Salman Rushdie, ameaçado pelo Irã, foi atacado em Nova York antes de dar palestra (Foto: Carsten Bundgaard/Ritzau Scanpix/via REUTERS)
Salman Rushdie, ameaçado pelo Irã, foi atacado em Nova York antes de dar palestra (Foto: Carsten Bundgaard/Ritzau Scanpix/via REUTERS)

O autor Salman Rushdie foi atacado nesta sexta-feira (12), quando faria uma palestra em Chautauqua, no estado de Nova York. Os escritos dele, publicados na década de 1980, fizeram com que ele fosse vítima de ameaças de morte no Irã.

Testemunhas afirmaram que um homem foi correndo até o palco e atingiu Rushdie. Não ficou esclarecido se foram desferidos socos no autor ou se ele chegou a ser esfaqueado. Também não se sabe qual o estado de saúde da vítima.

Segundo a Associated Press, um repórter estava no local presenciou as agressões. Salman Rushdie estava vendo apresentado no evento, quando foi agredido. Um vídeo registrou o incidente e mostrou que os presentes saíram correndo após o ocorrido.

O agressor foi contido, enquanto o autor caiu no chão e foi detido. Segundo a imprensa norte-americana. Rushdie foi levado ao hospital de helicóptero após o ataque.

Em 1988, o livro “Versos satânicos”, escritos por Salman Rushdie, foi proibido no Irã, porque foi considerado uma blasfêmia. O antigo líder do Irã, o aiatolá Ruhollah Khomeini, pediu a morte do autor. O país chegou a oferecer 3 milhões de dólares em recompensa para quem matasse Salman Rushdie.