Autor de ataque contra mesquita na Noruega rejeita acusações

O autor do ataque a uma mesquita na região de Oslo é apresentado a um juiz na capital norueguesa em 12 de agosto de 2019.

O norueguês Philip Manshaus, 21 anos, suspeito de homicídio e tentativa de homicídio, que abriu fogo no sábado contra uma mesquita na região de Oslo, rejeitou todas as acusações, afirmou sua advogada à AFP.

Philip Manshaus, que teve a identidade revelada pela imprensa, é acusado pelo assassinato de sua meia-irmã de 17 anos e por atirar contra a mesquita de Al Noor.

A Promotoria também cogita adicionar a acusação de "tentativa de ato terrorista".

"Posso confirmar", disse a advogada Unni Fries, em referência às informações de Manshaus rejeitava as acusações.

No domingo, a polícia norueguesa anunciou que investigava o tiroteio na mesquita de Oslo como "tentativa de ataque terrorista" e informou que o autor tinha "posições de extrema-direita".

O ataque contra o centro islâmico Al Noor, sábado em Baerum, uma zona residencial nos arredores da capital norueguesa, deixou um ferido, um homem de 65 anos que tentou conter Manshaus.

Horas depois do ataque, a polícia encontrou o corpo de uma jovem em uma casa em Baerum.

Isto provocou a abertura de uma investigação por assassinato relacionada ao tiroteio na mesquita.