Autor de ataques em mesquitas na Nova Zelândia se declara culpado

Brenton Tarrant, assassino confesso de 51 pessoas em duas mesquitas na Nova Zelândia em foto de 15 de março de 2019 durante apresentação na corte distrital de Christchurch

O australiano que matou 51 pessoas em 2019 em duas mesquitas na cidade de Christchurch, na Nova Zelândia, se declarou culpado de todas as acusações, anunciou a polícia nesta quinta-feira (noite de quarta, 25, no Brasil).

"A declaração de culpa pelas 51 acusações de assassinato, 40 por tentativa de assassinato e a acusação de cometer um ato terrorista foi tomada por videoconferência da prisão de Auckland", segundo comunicado do comissário Mike Bush.

Brenton Tarrant, um autoproclamado supremacista branco, é acusado de ter cometido, em março de 2019, o maior massacre da história moderna da Nova Zelândia.