Autor de atentado em metrô de NY é acusado de terrorismo

O suspeito do atentado em Nova York que deixou três feridos nesta segunda-feira não era conhecido das forças policiais de Bangladesh

O autor do atentado de segunda-feira em um túnel do metrô de Nova York, Akayed Ullah, foi acusado de terrorismo e apoio a um ato terrorista, informou nesta terça-feira a polícia americana.

Ullah, de 27 anos e originário de Bangladesh, foi detido logo após de explodir uma bomba de fabricação caseira em um túnel subterrâneo, que une a Times Square a Port Authority.

O artefato explodiu parcialmente, o que explica que apenas três pessoas ficaram feridas.

O governador de Nova York, Andrew Cuomo, assegurou que o homem se inspirou em grupos jihadistas e que se radicalizou na internet.

Ullah, eletricista e ex-motorista de táxi, precisou ser hospitalizado com feridas e queimaduras nas mãos e abdômen.

Segundo a imprensa local, ele quis vingar os ataques aéreos americanos contra o Estado Islâmico (EI) no Iraque e na Síria.

A explosão aconteceu seis semanas depois que um imigrante uzbeque matou oito pessoas e feriu outras 12, ao atropelá-las com uma caminhonete.