Autor de chacina em SC “agiu sozinho e queria matar o máximo de pessoas”, diz polícia

·2 minuto de leitura
Polícia concluiu inquérito sobre o crime de Saudades-SC (Foto: AP Photo/Liamara Polli)
Polícia concluiu inquérito sobre o crime de Saudades-SC (Foto: AP Photo/Liamara Polli)
  • Polícia de Santa Catarina encerrou inquérito sobre a chacina de Saudades

  • Delegado concluiu que assassino agiu sozinho e queria matar mais pessoas

  • Também chegou-se à conclusão de que o rapaz planejou por meses o crime

A Polícia Civil de Santa Catarina concluiu nesta sexta-feira o inquérito sobre a chacina que matou cinco pessoas em uma creche da cidade de Saudades. Segundo o delegado responsável pelo caso, ficou comprovado que o assassino agiu sozinho.

“Ele confessou que planejou e agiu sozinho”, explicou Jerônimo Marçal Ferreira. “Ele admitiu que fez todo o planejamento sozinho, o tempo todo. Inclusive, confessou o crime. Não há qualquer indicativo de que alguém tenha o auxiliado”

Leia também

Fabiano Kipper Mei, de 18 anos, prestou depoimento esta semana à polícia e admitiu ter planejado por meses o ataque. Não ficou claro, porém, o motivo que levou o jovem a atacar crianças e funcionárias da creche.

"Agiu consciente do que fez, o tempo todo. Ele planejou a ação já há vários meses, desde o ano passado ele vinha planejando. Então, foi um crime premeditado", afirmou Jerônimo.

Jovem de 18 anos foi identificado como Fabiano Kipper Mai - Foto: Reprodução
Jovem de 18 anos foi identificado como Fabiano Kipper Mai - Foto: Reprodução

Outro ponto esclarecido pelo inquérito é que Fabiano não possuía um alvo em especial. O rapaz tinha como objetivo matar o máximo possível de pessoas em um curto espaço de tempo.

"Ele queria matar o máximo possível de pessoas, agiu com este objetivo e estava com pressa porque queria atingir o máximo possível. Então, ele tentava entrar numa sala, não conseguia, ia correndo para outra", comentou o delegado.

Fabiano continua preso em Chapecó, onde está isolado para cumprimento dos protocolos de proteção da Covid-19. Ele foi indiciado e responderá por cinco homicídios triplamente qualificados e uma tentativa de homicídio.

Relembre o crime

Na manhã do último dia 4, Fabiano invadiu uma creche em Saudades e começou a atacar os presentes com um objeto cortante. Três crianças - todas com menos de dois anos -, uma professora e uma funcionária morreram.

Um quarto bebê foi encaminhado ao hospital, passou por cirurgia e já recebeu alta. Fabiano tentou se matar após o ataque, mas foi resgatado, também submetido a operações e liberado pelo centro médico.