Autora de 'Amor e Gelato' diz que não interferiu em adaptação para Netflix

Jenna Eans Welch é a autora do romance
Jenna Eans Welch é a autora do romance "Amor e Gelato", primeiro livro da trilogia "Amor e Livros". (Foto: Divulgação/SamanthaPierson/PiersonPhotoCompany/Instrínseca)

Quando criança, Jenna Evans Welch era uma leitora insaciável, sonhava em finalmente ler os livros voltados para o público adolescente que ocupavam as prateleiras da biblioteca que visitava. Quando finalmente teve idade o suficiente para folhear as páginas, não achou as histórias interessantes e não viu outra saída a não ser escrever ela mesma as histórias que sempre quis ler.

Foi justamente esse sonho adolescente que a autora, hoje com 36 anos, manteve em mente quando criou a obra "Amor e Gelato". A “fórmula do sucesso”, segundo a própria, foi paciência e escrever sobre tudo o que viu, provou e ouviu enquanto passou dois anos morando em Florença, na Itália.

“Eu tinha uma amiga que cresceu no Cemitério Americano de Florença. Seu pai era o zelador, ela era uma corredora que se levantava de manhã e corria pelas lápides. Lembro-me de ter 17 anos e pensar que seria um cenário tão bom para um livro”, contou Jenna ao Yahoo durante sua passagem pela Bienal Internacional do Livro de São Paulo, no último domingo (10).

Assim surgiu a história de Lina, uma adolescente que embarca em uma jornada rumo à Itália para descobrir partes do passado da mãe que desconhecia até seus últimos momentos de vida. Com um antigo diário em mãos, ela refaz os passos da mãe em uma trajetória que a fará descobrir o amor, a si mesma e também aprender a lidar com a perda. Lina sai de sua zona de conforto para viver tudo de mais intenso que o lugar tem a oferecer: desde paixões até corações partidos.

Depois de colocar o romance na lista de best-sellers do New York Times, publicados no Brasil pela editora Intrínseca, ela decidiu que queria continuar escrevendo sobre viagens e autodescobertas. Depois de passar um período na Irlanda e ter se apaixonado pelo local, pelas pessoas e pela música durante sua estadia, ela escolheu uma roadtrip para desenvolver a trama do segundo volume, “Amor e Sorte”. “Foi fácil escolher a Irlanda. Eu decidi fazer uma viagem, peguei meu melhor amigo e dirigimos por todo o sul da Irlanda em três dias. Bem rápido!”.

Já a Grécia foi a grande escolhida como cenário de “Amor e Azeitona”, o terceiro e último livro da trilogia e, desta vez, a autora embarcou na viagem ao lado do marido. “Passamos uma semana comigo apenas anotando cada detalhe, tudo que eu estava cheirando, ouvindo, vendo e fazendo. Tudo o que eu achava que um protagonista jovem adulto poderia fazer”, explicou.

Adaptação para a Netflix

Quando a Netflix anunciou que adaptaria o romance de Welch a notícia foi comemorada pelos leitores nas redes sociais. No entanto, o primeiro trailer do filme foi um balde de água fria que acabou com o sonho dos fãs de verem a história sendo retratada com fidelidade.

A escritora conta que não teve envolvimento com a adaptação por conta da pandemia de Covid-19. “A Itália estava muito fechada. Eu não pude ir ao set ou ter muito envolvimento. Eu só pude ver o filme duas semanas antes do lançamento. Eu conversei muito com os atores, eles estavam muito animados. Foi uma surpresa para mim e para o resto do mundo”, justificou, compreendendo a frustração dos fãs.

Apesar das diferenças, ela diz que ainda assim foi surreal ver os personagens que criou ganhando o streaming, já que o filme ficou no Top 10 de mais assistidos da Netflix em vários países. “Há uma parte do filme em que eles estão em Florença e foi tão estranho ver personagens que eu criei em lugares que eu estive na adolescência, lugares com os quais eu saí com meus amigos. Foi uma experiência legal”, afirmou.

Questionada sobre já haver negociação para adaptar “Amor e Sorte” e “Amor e Azeitonas”, Welch afirma que há grandes chances que as obras também ganhem suas próprias adaptações no futuro.

Passagem pela Bienal do Livro em São Paulo

Uma das autoras mais aguardadas da 26ª edição da Bienal Internacional do Livro de São Paulo, que ocorreu no Expo Center Norte, na Zona Norte da capital paulista, Jenna subiu ao palco da Arena Cultural ovacionada pelo público que se apaixonou pela protagonista de “Amor e Gelato”.

Com o evento lotado de jovens autores, que sonham em publicar obras de sucesso como os livros de Evans Welch, ela deu uma dica para ajudá-los nessa missão. A autora conta que quando começou, esperava já escrever com um nível de habilidade muito mais alto do que tinha no momento e o resultado inicial da história a deixou frustrada. “Eu estava tão triste. Eu pensei que nunca seria capaz de fazer isso, porque eu não conseguia escrever os livros que eu queria. Eu desisti por alguns anos”, relembra. “O que eu não percebi é que a única maneira de melhorar é continuar escrevendo e, felizmente, fui pressionado a fazer isso”.

Ela reescreveu “Amor e Gelato” quatro vezes e levou quase 7 anos até o livro ser publicado. “É muito comum não gostar das primeiras tentativas e você só precisa continuar trabalhando para chegar onde quer”, completou.

Novo livro

Depois do sucesso da trilogia “Amor e Livros”, Jenna Evans Welch prepara o lançamento de “Spell For Lost Things”, que também deve chegar ao Brasil pela editora Intrínseca. Diferente das obras anteriores, o novo livro vai misturar o contemporâneo com a fantasia para contar a história de Willow, uma garota que descobre que é descendente de uma bruxa de Salem.

“É meu primeiro ponto de vista duplo. Há dois personagens principais e um é um menino que eu nunca pensei que escreveria da perspectiva de um menino porque eu nunca entendi os garotos adolescentes e quem entende?”, brincou. “Mas na verdade eu adorei escrever esse personagem. Ainda há muito drama familiar, mistérios familiares, há um elemento de viagem no tempo, alguns elementos mágicos como cartas de tarô, cristais e lua cheia. Foi muito divertido escrever e muito mais complicado do que meus trabalhos anteriores. Estou muito empolgada para que ele seja lançado”, concluiu.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos