Ataque terrorista no Irã mata nove guardas fronteiriços

Teerã, 27 abr (EFE).- Nove guardas fronteiriços iranianos morreram em um ataque terrorista na província de Sistão-Balichistão, no sudeste do Irã e vizinha ao Paquistão, informaram nesta quinta-feira as autoridades iranianas.

O ataque ocorreu na noite de ontem, quando os guardas patrulhavam na localidade de Miryaveh, onde está localizado o principal cruzamento entre ambos países, informou à agência oficial IRNA o promotor da região, Ali Mohavedi.

Outros dois guardas ficaram feridos na agressão. Os extremistas conseguiram escapar para o Paquistão.

O ministro iraniano de Relações Exteriores, Mohamad Yavad Zarif, expressou suas condolências e assegurou que "não vai economizar esforços diplomáticos para seguir o assunto e punir os terroristas".

A região de Sistão-Baluchistão tem uma população majoritariamente sunita e nela operam grupos extremistas desse ramo do islã contrários ao Governo xiita de Teerã, bem como grupos de contrabandistas e narcotraficantes.

Em 10 de abril morreu em um ataque similar um comandante do Corpo dos Guardas da Revolução de Irã, que iria visitar o batalhão sob seus ordenes nessa província.

Os Guardas da Revolução anunciaram recentemente o desmantelamento de células terroristas "takfiri" (radicais sunitas) que planejavam ataques em distintas zonas do país.EFE