Autoridades dos EUA alertam Congresso sobre ameaça de ataques cibernéticos em eleição de 2018

Por David Shepardson
Secretária do Departamento de Segurança Interna Kirstjen Nielsen na Casa Branca 16/5/2018 REUTERS/Kevin Lamarque

Por David Shepardson

WASHINGTON (Reuters) - Autoridades de primeiro escalão do governo do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, alertaram o Congresso nesta terça-feira que a Rússia está realizando esforços para interferir nas eleições parlamentares de meio de mandato de 2018 no momento em que o governo federal se prepara para liberar 380 milhões de dólares de um fundo para a segurança eleitoral aos Estados.

Em uma reunião à qual compareceram de 40 a 50 membros da Câmara dos Deputados de 435 integrantes, os chefes do FBI, do Departamento de Segurança Interna e da Inteligência Nacional pediram aos parlamentares que instruam Estados e cidades que realizarão eleições a estarem preparados para ameaças.

    A secretária do Departamento de Segurança Interna, Kirstjen Nielsen, disse aos repórteres que concorda que a Rússia está tentando influenciar as votações de 2018.

    "Nós os vemos continuando a realizar campanhas de influência externa", afirmou Kirstjen, mas acrescentando não haver prova de que Moscou esteja visando disputas específicas.

Ela disse que seu departamento está observando outros países que têm capacidade de influenciar as eleições dos EUA, como China e Irã. "Precisamos estar preparados".

    Chris Krebs, autoridade de cibersegurança de alto escalão do Departamento de Segurança Interna, disse à Reuters em uma entrevista que o governo está enviando aos Estados diretrizes sobre como gastar os 380 milhões aprovados pelo Congresso em março, e que devem ser distribuídos no final desta semana, para ajudar a proteger os sistemas eleitorais do país de ataques cibernéticos.

    O departamento está auxiliando 48 Estados com a segurança eleitoral, e durante a reunião com os congressistas entregou uma tabela, vista pela Reuters, que disse que os Estados precisam ter sistemas auditáveis, dedicar tempo ao planejamento, ao treinamento e a testes e que deveriam "cogitar investir na análise completa da arquitetura dos sistemas".