Autoridades norte-americanas prendem 18 ex-jogadores da NBA por fraude em plano de saúde

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Um esquema criminoso foi exposto nos EUA, envolvendo 18 ex-jogadores da NBA, a liga de basquete norte-americana, que foram presos nesta quinta-feira, 7. Promotores federais acusam o grupo de de lucrar aproximadamente 4 milhões de dólares, pouco mais de R$ 22 milhões, por meio de uma fraude no Plano de Benefícios de Saúde e Bem-estar da NBA.

De acordo com a NBC, o grupo seria liderado por Terrence Williams, que jogou pelos Nets entre 2009 e 2010. O atleta teria arranjando uma forma de criar um plano de saúde suplementar para jogadores que estão na ativa e aposentados e, para isso, usou o "reembolso de despesas com serviços médicos e odontológicos que não foram realmente prestados".

As notas fiscais falsas que eram utilizadas para reembolso seriam feitas em um consultório de quiropraxia, dois consultórios de odontologia em Beverly Hills e um de bem-estar no estado de Washington. Nenhum dos estabelecimentos foi acusado.

Além de Terrence, o grupo detido inclui: Alan Anderson, Anthony Allen, Desiree Allen, Shannon Brown, William Bynum, Ronald Glen "Big Baby" Davis, Christopher Douglas-Roberts, Melvin Ely, Jamario Moon, Darius Miles, Milton Palacio, Ruben Patterson, Eddie Robinson, Gregory Smith, Sebastian Telfair, Charles Watson Jr., Antoine Wright, e Anthony Wroten.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos