Autoridades de ONU e Rússia se reúnem para discutir acordo de grãos do Mar Negro

Embarcação com grãos ucranianos em Istambul

Por Emma Farge e Daphne Psaledakis

GENEBRA (Reuters) - Autoridades graduadas da Organização das Nações Unidas se reuniram com uma delegação russa em Genebra nesta sexta-feira para discutir as queixas de Moscou sobre a iniciativa de exportação de grãos do Mar Negro e abordar a necessidade de exportações de alimentos e fertilizantes sem impedimentos, disse um porta-voz da ONU.

As negociações ocorrem oito dias antes da data de expiração do acordo intermediado pela ONU e pela Turquia em julho. O acordo ajudou a evitar uma crise alimentar global ao permitir a exportação de alimentos e fertilizantes a partir de vários portos do Mar Negro na Ucrânia.

Moscou indicou que pode desistir do acordo, que expira em 19 de novembro, se não houver progresso em suas preocupações.

A Rússia suspendeu sua participação por quatro dias no mês passado em resposta a um ataque de drone à frota de Moscou na Crimeia que atribuiu à Ucrânia. Kiev não assumiu a responsabilidade e nega usar o corredor de segurança do programa de grãos para fins militares.

O chefe de ajuda da ONU, Martin Griffiths, que lidera as negociações sobre as exportações ucranianas, e a alta autoridade comercial da ONU, Rebeca Grynspan, se reuniram com o vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Vershinin, no escritório da ONU em Genebra, disse o órgão internacional.

Em um comunicado após as negociações, a ONU afirmou que os participantes discutiram o acordo de julho e realizaram conversas construtivas sobre sua continuação.