Autoridades ucranianas distribuem comprimidos de iodo

As autoridades ucranianas já começaram a distribuir comprimidos de iodo aos habitantes que vivem perto da Central Nuclear de Zaporijia. Este tipo de comprimido ajuda o organismo a bloquear a absorção de iodo radioativo, no caso de um desastre nuclear.

A Ucrânia receia que os combates perto da central possam desencadear uma catástrofe nuclear. Isto acontece dois dias após a maior central da Europa ter sido temporariamente desligada da rede elétrica ucraniana, na sequência de um incêndio provocado por bombardeamentos.

A situação em Zaporijia continua a ser muito arriscada e perigosa

O Presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskyy, advertiu que "qualquer repetição de um acontecimento semelhante, qualquer desconexão da central da rede, qualquer ação da Rússia que possa desencadear o encerramento dos reatores, colocará novamente a central a um passo do desastre".

Entretanto, o Presidente da Bielorrússia, disse, esta sexta-feira, que os aviões de guerra SU-24 bielorrussos tinham sido reequipados para transportar armas nucleares. Alexander Lukashenko diz que esta foi uma decisão previamente acordada com Vladimir Putin.

No terreno, seis meses após o início da guerra, continuam os combates. As forças ucranianas anunciaram ter atingido uma importante ponte utilizada pelas forças russas a sul de Kherson.