Auxílio Brasil: fila é zerada com inclusão de mais 2,7 milhões de famílias este mês

·3 min de leitura

O Ministério da Cidadania informou que zerou a fila de espera de 2021 para o Auxílio Brasil, incluindo cerca de 2,7 milhões de famílias na competência de dezembro, que será paga em janeiro — os depósitos começarão a ser feitos daqui a duas semanas, no dia 18. Com a medida, o programa criado para substituir o extinto Bolsa Família alcança mais de 17 milhões de famílias. Segundo a pasta, este é o maior patamar de atendimento da história das ações permanentes de transferência de renda do governo federal.

As pessoas que se enquadram nos pré-requisitos para serem inseridas no programa podem verificar se tiveram o cadastro aprovado consultando a inscrição no Cadastro Único (CadÚnico), no site. Ou pelo aplicativo Auxílio Brasil, digitando o número do CPF.

Em nota, o Ministério da Cidadania afirmou que “vale lembrar que o Auxílio Brasil, como programa permanente, terá ingresso recorrente de novos beneficiários. O ingresso e a permanência das famílias ocorrem a partir da inscrição no Cadastro Único”. A competência de novembro, paga em dezembro, já havia inserido novas famílias. Moradora de Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio, Sulamita dos Santos, de 30 anos, foi uma dessas novas beneficiárias que receberam a primeira parcela no mês passado. Ela é mãe de três filhos, de 1, 3 e 4 anos de idade.

— Sou dona de casa e cuido das crianças. Meu marido está desempregado desde agosto. Então a situação é muito difícil. Mesmo com o Auxílio Brasil de R$ 400 e bicos que ele faz três vezes por semana na Ceasa, a gente paga a conta do mercado e o que sobra tenta diminuir uma dívida no açougue, de roupa... Mas nunca fecha a conta — diz Sulamita.

Desde a parcela de dezembro, o valor mínimo do Auxílio Brasil é de R$ 400. A inscrição no CadÚnico é uma das exigências para estar apto a receber o benefício, mas ela não resulta no imediato repasse de recursos. A concessão do benefício “está condicionada à disponibilidade orçamentária”. O decreto estipula que as famílias devem ser priorizadas a partir de critérios baseados em indicadores de situações de vulnerabilidade social e econômica.

Pagamento de acordo com o NIS

Para saber em que dia a próxima parcela do Auxílio Brasil estará disponível para saque ou crédito em conta bancária, a família deve observar o último dígito do Número de Identificação Social (NIS) do títular do benefício. Para cada final do NIS há uma data correspondente por mês. Se o NIS do titular termina com o número 1, por exemplo, os pagamentos serão no dia 18 de janeiro. Para final do NIS com 2, 3 e 4, as datas serão 19, 20, e 21 respectivamente. Os pagamentos voltam no dia 24 para quem tem NIS com final 5, e seguem nos dias seguintes para finais de NIS 6 (25), 7 (26), 8 (27), 9 (28). A parcela acaba de ser paga em 31 de janeiro, para NIS com final zero.

As parcelas mensais ficam disponíveis para saque por 120 dias após a data indicada no calendário. Se o dinheiro não for retirado nesse prazo, ele volta para oo governo.

Os pagamentos do programa começaram em 17 de novembro. Quem já tinha direito naquela data mas só agora será incluído, não terá direito a pagamentos retroativos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos