Auxílio Brasil de R$ 600 está 'dentro dos cânones' de responsabilidade fiscal, diz Guedes

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta quarta-feira em São Paulo que o gasto público extra com o aumento do Auxílio Brasil para R$ 600 até o fim do ano está "absolutamente dentro dos cânones" da responsabilidade fiscal e não descartou que esse valor seja mantido em 2023.

- Daqui até o fim do ano, programa (Auxílio Brasil) é absolutamente dentro dos cânones da responsabilidade fiscal. Sim, nós violamos o teto (de gastos). O teto é para não deixar subir o governo. Daí chega uma doença (...). Estou dando auxílio enquanto a doença e a guerra (entre Rússia e Ucrânia) estão aí - afirmou a uma plateia formada por investidores e corretores durante o evento Expert XP, promovido pela corretora fundada por Guilherme Benchimol.

Em um discurso em tom de campanha, Guedes criticou o que chamou de "narrativas" pessimistas sobre a economia. Ovacionado pelo público presente, o ministro diz que as previsões de crescimento para a economia brasileira vão "continuar subindo" e a inflação vai cair. Atualmente, a inflação acumulada em 12 meses pelo IPCA é de 11,89%.

- O Brasil está condenado a crescer 10 anos seguidos. Vai acontecer de qualquer jeito. Esquece a turma do mas, temos resiliência - disse Guedes.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos