Auxílio emergencial: Caixa libera saque da terceira parcela para nascidos em maio

·1 minuto de leitura

Está liberada, a partir desta quarta-feira (dia 7), a retirada em dinheiro da terceira parcela do auxílio emergencial 2021 para os trabalhadores nascidos em maio. O dinheiro foi creditado para este grupo pela Caixa Econômica Federal, no dia 23 de junho, em contas poupanças sociais digitais.

Os valores do benefício emergencial 2021 correspondem a R$ 150 (para quem mora sozinho), R$ 250 (para famílias com dois ou mais integrantes) e R$ 375 (para mães chefes de família). Desde o dia 23, a quantia podia ser movimentada pelo aplicativo Caixa Tem.

Os trabalhadores agora contemplados são aqueles que se inscreveram para ter o benefício ainda em 2020. São informais, desempregados, microempreendedores individuais (MEIs), autônomos e inscritos no CadÚnico sem direito a Bolsa Família.

Os cadastros foram feitos pelo aplicativo, pelo site da Caixa Econômica Federal ou pelos Correios. Esses beneficiários ainda são considerados elegíveis ao pagamento neste ano.

Para realizar a retirada, é preciso fazer o login no Caixa Tem e selecionar as opções "Saque sem cartão" e "Gerar código de saque". Depois, o trabalhador deve inserir a senha para visualizar o código na tela do celular, com validade de uma hora.

As agências da Caixa funcionam de segunda a sexta-feira, das 8h às 13h. A retirada ainda pode ser feita em casas lotéricas.

Nascidos em janeiro - 1º de julho

Nascidos em fevereiro - 2 de julho

Nascidos em março - 5 de julho

Nascidos em abril - 6 de julho

Nascidos em maio - 8 de julho

Nascidos em junho - 9 de julho

Nascidos em julho - 12 de julho

Nascidos em agosto - 13 de julho

Nascidos em setembro - 14 de julho

Nascidos em outubro - 15 de julho

Nascidos em novembro - 16 de julho

Nascidos em dezembro - 19 de julho

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos