Auxílio emergencial: pouco mais de dois milhões de informais que receberam o crédito ainda não sacaram

Geralda Doca
Trabalhadores enfrentam filas diariamente nas agências da Caixa

Um universo de dois milhões de trabalhadores informais que tiveram o crédito do auxílio emergencial de R$ 600 em conta poupança digital da Caixa ainda não sacaram o dinheiro. O banco informou que abriu 18,5 milhões de contas desse tipo em nome desses trabalhadores e registrou 16,4 milhões de operações de movimentação dos recursos pelo aplicativo Caixa Tem, seja transferência entre contas bancárias, pagamento de boletos e compras.

Segundo a Caixa, 5,195 milhões de pessoas já sacaram o auxílio nas agências e rede de lotéricos. O cronograma de saque começou no dia 27 de abril para nascidos em janeiro e fevereiro e termina nesta terça-feira, para nascidos em novembro e dezembro. Quem não conseguiu retirar o dinheiro dentro desse prazo poderá se dirigir à Caixa nos próximos dias.

Ao fazer um balanço sobre o movimento de clientes nas agências, formação de filas e aglomeração de pessoas para receber o auxílio, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, disse que o pior já passou porque a maioria dos beneficiários já retirou o dinheiro, sobretudo informais que precisam de auxílio. 

- Com já fizemos o pagamento de 16,4 milhões de pessoas dos 18,5 milhões que têm contas digitais, matematicamente faltam poucos a receber. Estamos falando apenas das pessoas que têm contas digitais, porque dos 50 milhões que nós pagamos, 31,5 milhões têm mais tranquilidade – disse Guimarães, acrescentando que 3,5 milhões fizeram transferências para outros bancos, no total de 50 instituições.

A Caixa aguarda autorização do governo para anunciar mais uma rodada de pagamento do auxílio para  cerca de seis milhões de informais que fizeram o cadastro pelo aplicativo do banco. Os dados foram enviados à Dataprev para cruzamento de dados e repasse das informações ao Ministério da Cidadania que aprova o pagamento.  

Ainda nesta semana, o banco deve anunciar o cronograma de pagamento da segunda parcela do benefício. O novo calendário vai separar datas de pagamento entre beneficiários do Bolsa Família e informais a fim de evitar concentração de pessoas nas agências.

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o WhatsApp do Extra (21 99644 1263)