Auxílio de R$ 600: 50,5 milhões já receberam ajuda para enfrentar crise do coronavírus

Geralda Doca
Para receber o auxílio emergencial de R$ 600, beneficiários precisam ter o CPF regularizado

BRASÍLIA — A Dataprev e o Ministério da Cidadania autorizaram o pagamento do auxílio emergencial de R$ 600 para 50,5 milhões de pessoas de um total de 97 milhões requerimentos analisados. Até o momento, o auxílio poderá chegar a 95 milhões de brasileiros, considerando todos os membros da família, segundo a Dataprev.

O benefício foi negado para 32,8 milhões de pessoas e outras 13,7 milhões terão que refazer o cadastro no aplicativo e site da Caixa Econômica Federal por causa de inconsistência no preenchimento dos dados.

— Encontramos 32,8 milhões de CPFs inelegíveis. São pessoas que não tinham, perante a legislação, habilitação. Isso demonstra claramente que houve as tentativas de burla à legislação e isto acabou dificultando a rapidez da análise daqueles que tinham direito – destacou o ministro Onyx Lorenzoni.

Entre os requerimentos aprovados, 20,52 milhões são de informais que não aparecem no cadastro do governo, 19,2 milhões são beneficiários do Bolsa Família e 10,8 milhões são trabalhadores inscritos no Cadastro Único (CadÚnico) do Ministério da Cidadania.

A Dataprev informou que analisou 97,7% dos 46 milhões de cadastros enviados pela Caixa até o dia 22 de abril. Está em processamento um milhão de pedidos do auxílio para trabalhadores informais.

Até a manhã desta sexta-feira, foram finalizados na Caixa 50,2 milhões de cadastros. Os dados estão sendo repassados aos lotes à Dataprev para cruzamento de dados e repassados à Cidadania para autorização do pagamento.

A Caixa informou que já creditou R$ 35,5 bilhões para um universo de 50 milhões de pessoas. Os pagamentos começaram em 09 de abril.