Auxiliar de creche é baleada dentro de escola no Rio

Felippe Flehr*

Uma auxiliar de creche foi baleada na manhã de ontem (17) dentro do Centro Integrado de Educação Pública (Ciep) Chanceler Willy Brandt, no Jacarezinho, zona norte do Rio. Ela foi ferida durante um confronto entre policiais e criminosos, nas proximidades da unidade escolar.

Segundo a Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Jacarezinho, policiais foram atacados por criminosos durante patrulhamento na localidade conhecida como Fundão. Ainda de acordo com a UPP, somente após o registro na 25ª Delegacia de Polícia (Engenho Novo), os policiais militares (PMs) foram informados de que uma funcionária de uma escola local havia sido ferida de raspão no braço, sendo atendida no Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier, também na zona norte carioca.

Por meio do Facebook, o secretário municipal de Educação, César Benjamin, comentou o ocorrido. “Saindo para a favela do Jacarezinho. Ontem uma funcionária nossa foi baleada dentro de uma escola. Já foi medicada e está bem. Demos muita sorte: ela estava com uma criança no colo. O tiro a pegou de raspão e não atingiu a criança. Não havia polícia na área. Foi conflito entre bandidos. Vou visitar a escola”, disse.

Violência na cidade

Ainda ontem, uma tentativa de assalto a um pet shop (loja especializada em venda de produtos para animais) em Bonsucesso, na zona norte do Rio, terminou com dois mortos. De acordo com informações da Polícia Militar, quando os agentes chegaram ao local, o assaltante estava saindo da loja. Ao avistar os PMs, ele resolveu voltar para o estabelecimento e, nesse momento, o dono da loja entrou em luta corporal com o criminoso, que estava armado e atirou. Os policiais reagiram.

O dono do estabelecimento e o assaltante foram baleados. O bandido morreu na hora. O comerciante ainda foi socorrido e levado para o Hospital Federal de Bonsucesso, mas não resistiu aos ferimentos.

Em outro episódio envolvendo troca de tiros no centro da cidade, agentes abordaram, na manhã de hoje (18), quatro criminosos que praticavam assaltos no cruzamento da Avenida Presidente Vargas, com a Rua de Santana, próximas à Central do Brasil. Houve troca de tiros e um ônibus da linha 306, Praça Seca-Castelo, foi atingido, mas ninguém ficou ferido. Os criminosos conseguiram fugir.

Os moradores da Praça Seca, zona oeste do Rio, também passam por momentos de medo nesta manhã, já que a Polícia Militar está realizando uma operação na região desde a manhã de hoje. Segundo a PM, a operação tem por objetivo reprimir o combate ao tráfico de drogas. Nas redes sociais, moradores relatam intensa troca de tiros.

Por causa dos episódios, a Secretaria Municipal de Educação, Esportes e Lazer informou que, um Espaço de Desenvolvimento Infantil (EDI), que atende a 228 alunos, está sem atendimento no turno da manhã de hoje na região da Praça Seca. Outras três creches, na região de Acari, estão sem atendimento no turno da manhã.

*Estagiário sob supervisão da editora Denise Griesinger

** Matéria ampliada às 12h17