Auxílio Brasil: 82% dos eleitores defendem manutenção do valor de R$ 600 em 2023

Segundo pesquisa Datafolha, 82% dos eleitores defendem manutenção Auxílio Brasil de R$ 600 em 2023. Foto: Rafael Henrique / SOPA Images / LightRocket / Getty Images.
Segundo pesquisa Datafolha, 82% dos eleitores defendem manutenção Auxílio Brasil de R$ 600 em 2023. Foto: Rafael Henrique / SOPA Images / LightRocket / Getty Images.
  • Pesquisa Datafolha aponta que oito em cada dez eleitores defendem a manutenção do Auxílio Brasil de R$ 600 em 2023;

  • 8% dos entrevistados acham que o valor do auxílio deve voltar a ser R$ 400;

  • 90% dos que recebem o auxílio querem que o valor de R$ 600 seja estendido por mais um ano.

Dados da pesquisa Datafolha, encomendada pelo jornal Folha de S. Paulo e pela TV Globo e divulgada no último sábado (10), apontam que oito (82%) em cada dez eleitores defendem a manutenção do Auxílio Brasil de R$ 600 em 2023.

Enquanto isso, 8% dos entrevistados acham que o valor do benefício deveria voltar ao patamar anterior, de R$ 400, e 2% defendem um aumento; outros 3% pensam que o auxílio deveria acabar.

Leia também:

Entenda

Dos que são beneficiados pelo programa, 90% querem que o pagamento dos R$ 600 seja estendido por mais um ano e 5% defendem a diminuição para R$ 400.

Além desses, 1% pede aumento do valor e outro 1% diz que o programa deveria acabar. O restante não opinou.

Foram entrevistadas 2.676 pessoas em 191 municípios entre os dias 8 e 9 de setembro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

A porcentagem de eleitores de Lula e de Bolsonaro que defende a manutenção do auxílio no mesmo valor é similar: 84% e 81%, respectivamente.