Auxílio Brasil: É possível ganhar até R$ 1.220 somando benefícios; veja como

Pode-se dobrar o valor do Auxílio Brasil e ganhar até R$ 1.220, mas há requisitos. Foto: Rafael Henrique / SOPA Images / LightRocket / Getty Images.
Pode-se dobrar o valor do Auxílio Brasil e ganhar até R$ 1.220, mas há requisitos. Foto: Rafael Henrique / SOPA Images / LightRocket / Getty Images.
  • Outros benefícios somados ao Auxílio Brasil permitem o recebimento de até R$ 1.220 por mês;

  • Ministério da Cidadania informa que existem quatro benefícios da "cesta-raiz";

  • Auxílio Brasil de R$ 600 será pago até dezembro deste ano.

Você sabia que somando o Auxílio Brasil com outros benefícios complementares é possível receber até R$ 1.220 por mês? Para que isso seja realidade, é necessário que a família do beneficiário atenda a alguns requisitos obrigatórios.

De acordo com o Ministério da Cidadania, existem quatro benefícios da “cesta-raiz” do Auxílio Brasil:

  • Benefício Primeira Infância (BPI): Em que a família recebe mais R$ 130 por criança de até três anos incompletos;

  • Benefício de Composição Familiar (BCF): No qual o governo paga R$ 65 a mais por pessoa, caso a família tenha gestantes, lactantes e/ou pessoas com idade entre três e 21 anos incompletos. As lactantes recebem seis parcelas do benefício, enquanto pessoas entre 18 e 21 anos incompletos necessitam estar matriculadas na escola ou ter concluído a educação básica para acessá-lo;

  • Benefícios de Superação da Extrema Pobreza (BSP): Esse pagamento visa superar o valor da renda de família que vive abaixo da linha de extrema pobreza, que é de R$ 105 por pessoa. Caso o valor total do Auxílio Brasil se mantenha abaixo do valor citado, a família receberá um outro a mais.

  • Benefício Compensatório de Transição (BComp): O auxílio é pago para aquelas famílias que ganhavam um valor maior de Bolsa Família mas que, com a transição para Auxílio Brasil, viram o valor diminuir. De acordo com o Ministério da Cidadania, o valor considerado será o total recebido no mês anterior ao fim do Bolsa Família, de forma que os beneficiários não tenham prejuízo.

Leia também:

Quais são os outros benefícios complementares?

Além da cesta-raíz, há a Bolsa de Iniciação Científica Júnior, o Auxílio Esporte Escolar e o Auxílio Inclusão Produtiva Rural:

  • Bolsa de Iniciação Científica Júnior: É pago aos estudantes integrantes de famílias beneficiárias do Auxílio que se destacam em competições acadêmicas e científicas nacionais; São pagas 12 parcelas de R$ 100 ao estudantes, e mais R$ 1.000 em parcela única à família.

  • Auxílio Esporte Escolar: É pago aos atletas escolares que tenham entre 12 e 17 anos incompletos; São pagas 12 parcelas de R$ 100 ao estudante, e mais R$ 1.000 em parcela única à família.

  • Auxílio Inclusão Produtiva Rural: É pago para as pessoas que vivem em zonas rurais em situação de extrema vulnerabilidade, ou seja, sem condição financeira para investir em pequenas produções. Pagam-se parcelas mensais de R$ 200, e apenas uma pessoa por família.

É possível receber todos os benefícios?

Segundo o Ministério da Cidadania, uma família pode receber todos os benefícios propostos no Auxílio Brasil se preencher todos os pré-requisitos necessários.

Nesse caso, o valor total chega a R$ 1.220 mensais, levando em conta que a família tenha ao menos uma criança de até três anos e uma grávida, lactante ou pessoa entre três e 21 anos incompletos.

Caso a família também se enquadre nas regras do Bolsa Iniciação Científica Júnior e do Auxílio Esporte Escolar, ela poderá ganhar mais R$ 2.000, que serão pagos apenas uma vez no ano.

*As informações são do UOL.