Auxílio Emergencial: nova parcela será paga a partir de 3/12; veja se você tem direito

·2 min de leitura
  • Nova parcela se refere a pagamentos atrasados do mês de outubro

  • Serão mais de 11 mil pessoas beneficiadas

  • Pagamento não significa extensão do programa do Auxílio Emergencial

O governo irá pagar uma nova parcela de até R$ 375 do Auxílio Emergencial ainda este ano. A informação foi divulgada pelo Ministério da Cidadania na última quarta-feira (24).

Os pagamentos são destinados aos beneficiários que tiveram os pagamentos erroneamente cancelados no mês de outubro, e entraram com pedido de contestação.

De acordo com a Secretaria Nacional do Cadastro Único (SECAD), que integra o Ministério da Cidadania, foram analisados 20.199 pedidos de contestação. Destes, 11.279 foram aprovados para o recebimento de parcelas retroativas.

Leia também:

Os novos pagamentos serão realizados a partir do dia 03 de dezembro deste ano. Com isso, não haverá mais pedidos de pagamentos do Auxílio Emergencial em análise e o benefício poderá ser considerado extinto.

A consulta dos cidadãos aprovados para receber a nova parcela já foi liberada pelo Dataprev e pode ser realizada através do site https://consultaauxilio.cidadania.gov.br//consulta/#/. O cidadão deverá inserir seu nome, número de CPF, e nome da mãe.

Ao todo serão R$ 15.838.025 gastos com o novo pagamento.

Prorrogação do auxílio?

É importante ressaltar que isso não significa o retorno, ou a prorrogação, do Auxílio Emergencial. Esses novos pagamentos se tratam de valores atrasados para aqueles que não receberam em outubro.

O governo federal já descartou a possibilidade de continuar com o programa em 2022.

Ministério da Cidadania irá cobrar devolução

Hoje o Ministério da Cidadania também revelou que irá iniciar os procedimentos de pedido de devolução do Auxílio Emergencial para cerca de 625 mil pessoas.

Se enquadram naqueles que devem devolver o benefício aqueles que receberam o auxílio estando fora das regras do programa, aqueles que já recebiam outros auxílios do governo e aqueles que, ao declarar o Imposto de Renda, receberam a mensagem que deveriam devolver os valores ganhos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos