Auxílio Emergencial: polícia desmantela central de fraudes no interior de São Paulo

·2 minuto de leitura
Polícia encontra central de fraudes no interior paulista - Foto: Polícia Militar/Divulgação
Polícia encontra central de fraudes no interior paulista - Foto: Polícia Militar/Divulgação

A Polícia Federal realizou uma perícia na chácara que abrigava um esquema de fraudes envolvendo o auxílio emergencial, benefício criado para minimizar os efeitos sociais agravados pela pandemia do novo coronavírus. Nove pessoas foram presas suspeitas de aplicar golpes para receber os R$ 600 reais de forma irregular.

De acordo com a TV Globo, a polícia acredita que os criminosos escolheram o sítio em Lençóis Paulistas, no interior de São Paulo, por ser uma região de pouco movimento. Os vizinhos da propriedade não perceberam a atuação da quadrilha até alguns dias atrás, quando a chega de carros de luxo chamou atenção.

Leia também

Uma denúncia anônima levou a polícia até o local. Lá, os agentes encontraram computadores que continham dados pessoais de terceiros (CPF,RG e endereço) para criar perfis falsos na Caixa Econômica Federal. Assim, sacavam o auxílio de forma irregular.

Além dos nove suspeitos que foram presos, a PM segue com as investigações porque crê que existem mais participantes da quadrilha. Segundo a corporação, o tamanho dos golpes aplicados e a quantidade de equipamentos encontrados no local indicam a participação de mais criminosos.

Na propriedade, segundo a emissora, a polícia apreendeu quatro carros, uma moto, 19 cartões bancários, cerca de 300 chips de celulares, R$ 60 mil em espécie e diversos cheques totalizando R$ 26 mil.

Polícia encontra central de fraudes no interior paulista - Foto: Polícia Militar/Divulgação
Polícia encontra central de fraudes no interior paulista - Foto: Polícia Militar/Divulgação

A Polícia acredita ainda que o grupo estava no local há 10 dias, sendo a maioria dos integrantes de regiões próximas como Araçatuba e Birigui. Alguns dos detidos possuem passagem por estelionato, tráfico de drogas e roubos.

Os suspeitos detidos serão investigados e podem ser denunciados por estelionato e formação de quadrilha.