Avaí pode perder vaga na Série A por salários atrasados

·2 min de leitura
SC - Florianopolis - 28/11/2021 - BRASILEIRO B 2021 - AVAI X SAMPAIO CORREA - Alemao jogador do Avai durante execucao do hino nacional antes da partida contra o Sampaio Correa no estadio Ressacada pelo campeonato Brasileiro B 2021. Foto: R.Pierre/AGIF
Grupo de jogadores denunciou atraso de salários ao STJD e Leão corre risco. Foto: (R.Pierre/AGIF)

O retorno do Avaí para a Série A do Campeonato Brasileiro está correndo risco. Isso porque sete jogadores do elenco que garantiu o acesso denunciaram ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) que estão com salários atrasados. A punição ao clube pode ser de três pontos na classificação da Série B de 2021, o que tiraria o Leão do G4 e daria a quarta vaga para o CSA.

Em entrevista à CBN Diário, o especialista em Direito Esportivo Mário César Bertoncini disse ser difícil que a punição seja aplicada, mas não garantiu o Avaí na Série A: "Dificilmente o Avaí será punido. Em relação ao processo em si, existe sim a possibilidade. Talvez a primeira lembrança seja o caso do Figueirense de alguns anos atrás, mas naquela situação ele foi acionado por outro clube. A legislação diz que deve ser acionado pelos próprios atletas ou pelo sindicato. No caso do Avaí, o requisito está cumprido. Tem um detalhe importante que são esses 30 dias que os atletas podem ajuizar a medida mesmo após o campeonato. Mudou a divisão, diretoria, então é natural que haja mudança. Os jogadores incomodados com os atrasos. A denúncia já foi feita e o Avaí terá que se manifestar. Ele tem o prazo de 15 dias para comprovar que já pagou ou que vai pagar".

Leia também:

Os sete jogadores que procuraram o Sindicato dos Atletas Profissionais de Futebol do Estado de Santa Catarina (SAPFESC) para realizar a denúncia não tiveram seus contratos renovados para o ano de 2022. A denúncia é baseada nos artigos 31, parágrafos 1º e 2º da Lei 9.615/98 c/c artigo 17, parágrafos 1º e 2º do Regulamento do Campeonato Brasileiro da Série B de 2021.

O Avaí tem, a partir do dia 21 de janeiro, que é quando o recesso do STJD termina, três dias para se manifestar. O presidente eleito do clube, Julio Heerdt, que assume o comando no dia 1º de janeiro, disse que os atletas não aceitaram esperar que a nova gestão tomasse posse do Avaí.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos