Avanço da pandemia aumenta o número de pedidos ao seguro-desemprego

Manoel Ventura, Daniel Gullino, Gabriel Martins, Stephanie Tondo e Vitor da Costa
Desempregado, Marco não conseguiu dar entrada no pedido

Com o avanço da pandemia do coronavírus, o governo estima que 200 mil brasileiros que têm direito a receber o seguro-desemprego ainda não entraram com o pedido. Isso acontece porque as agências do Sistema Nacional de Emprego (Sine) de estados e municípios estão fechadas em razão da doença. Antes da crise, elas respondiam por mais de 80% dos requerimentos do benefício. Em março, foram registrados 536.845 pedidos, o que significa alta de 11% em relação a fevereiro. 4

Marco Antonio dos Santos, de 58 anos, foi demitido em março de uma empresa onde trabalhava há mais de três anos. Até agora, não conseguiu dar entrada no seguro-desemprego. Tentou fazer o pedido pelo aplicativo e pelo site, mas, no momento de registrar as informações, aparece que há inconsistências no nome de sua mãe no cadastro do INSS.

Leia a reportagem completa no site de O GLOBO