'Avante Delírio': Saulo Duarte traz releituras contemporâneas de ritmos nômades da Amazônia a Paris

O cantor, compositor e multi-instrumentista Saulo Duarte se apresenta pela primeira vez em Paris com um "apurado" da carreira, mesclando canções de "Avante Delírio", seu álbum mais conhecido do público europeu, com músicas de outros trabalhos, como "Lumina", lançado em 2021. Misturando ritmos diversos da Amazônia e do Brasil como carimbó, lundu e guitarrada a um imaginário contemporâneo, Saulo mostra aos franceses a vitalidade da atual música independente brasileira.

"Estou fazendo um apurado da carreira, com um foco em 'Avante Delírio', mas também tocando canções de todos os meus discos, adaptando com releituras só para o violão", conta Saulo Duarte, que se apresenta nesta quarta-feira (22) na casa de shows Serpent à Plume, em Paris. O músico estreia em Paris amparado por boas críticas na mídia francesa, como a revista cultural Télérama, que sugere a seus leitores que venham conhecer os "ritmos amazônicos de outros trópicos" se estiverem "cansados de samba".

"Acho muito interessante bater nessa tecla para realmente entender que o Brasil é gigantesco. Eu, por exemplo, venho de Belém do Pará, um local com muita personalidade no que diz respeito à cultura", diz Duarte. "Temos estilos como o carimbó, a guitarrada, o zouk, a lambada; hoje em dia essa coisa do brega pop, o tecnobrega indo para esse lugar mais cool, mais sofisticado, digamos... Existe uma gama de estilos musicais aos quais as pessoas não têm tanto acesso", considera o músico.

"Didatismo" com público europeu


Leia mais

Leia também:
O hip-hop romântico do belga Krisy e o afrobeat dançante de Rincon Sapiência
Especial África: o senegalês Lass e o álbum Voices of the River
Turnê Xangô do sambista Pedrão promove cultura afro-brasileira na França e pede justiça no Brasil

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos