'Avatar: O caminho da água' bate mais de US$ 1,48 bilhão de vendas globais e tem 12ª maior bilheteria da história

O filme "Avatar: O caminho da água" está sendo um grande sucesso no mundo todo, a venda dos ingressos explodiu as bilheterias que já arrecadaram mais de US$ 1,48 bilhão globalmente e US$ 1 bilhão internacionalmente (box office fora dos EUA). A grande procura do filme leva o blockbuster, de James Cameron, a posição de 12º maior filme da história do cinema.

Foram nos últimos dias que, o filme que mostra os mistérios das profundezas do mar em Pandora, ultrapassou "Vingadores: Era de Ultron" (US$ 1,403 bilhão) e "Frozen II" (US$ 1,45 bilhão) em vendas globais de ingressos. O que deixou a ficção de 3 horas e 12 mais perto de atingir os pontos de oito a 11, que que pertencem a “O Rei Leão” (US$ 1,66 bilhão), “Os Vingadores” (US$ 1,518 bilhão), “Velozes e Furiosos 7” (US$ 1,515 bilhão) e “Top Gun: Maverick” (US$ 1,49 bilhão).

O mega-orçado do segundo filme de Avatar, provavelmente ficará entre os cinco maiores filmes de todos os tempos, que arrecadaram cada um pelo menos US$ 2 bilhões. E, se a marca for atingida, Cameron será o responsável por três dos seis filmes de maior bilheteria da história, o que inclui "Avatar (US$ 2,9 bilhões), que ainda é o maior filme de todos os tempos, e “Titanic” (US$ 2,2 bilhões). O restante do gráfico é composto por “Vingadores: Ultimato” (US$ 2,7 bilhões), “Guerra nas Estrelas: O Despertar da Força” (US$ 2,06 bilhões) e “Vingadores: Guerra Infinita” (US$ 2,04 bilhões).

A estimativa é que destrone “Top Gun: Maverick” na quarta-feira. Ao ultrapassar o mais recente pilar de sustentação de Tom Cruise, “O caminho da água" será classificado como o filme de maior bilheteria lançado em 2022 e o segundo maior lançamento global da era pandêmica depois de “Homem-Aranha: Sem volta para casa” (US$ 1,9 bilhão). É também o primeiro filme, desde “Sem volta para casa” (e único filme lançado em 2022) a chegar a US$ 1 bilhão nas bilheterias internacionais.

Até o momento, é o nono lançamento no exterior de maior bilheteria de todos os tempos. Nos mercados individuais, teve a maior participação na China (165,5 milhões), seguido pela França (95 milhões), Coréia (77,2 milhões) e Alemanha (73,4 milhões).

A Disney, que detém os direitos do filme após adquirir a 20th Century Fox, em 2019, gastou cerca de US$ 350 milhões para fazer o "Avatar: O caminho da água" e pelo menos US$ 100 milhões para comercializar o filme. Assim, analistas estimam que o limite para a lucratividade é de pouco menos de US$ 1,5 bilhão, o que significa que a sequência de ficção científica atingiu oficialmente seu ponto de equilíbrio. O que torna alta as chances de mais visitas a Pandora com novos filmes.