Avião com 108 pessoas a bordo cai no mar em Bali sem causar mortes

Um avião da companhia indonésia de baixo custo Lion Air, conhecida por ter assinado com a Airbus o maior contrato da aviação civil, caiu no mar neste sábado ao tentar pousar no aeroporto internacional de Bali, sem causar mortes entre as 108 pessoas a bordo.

"Todos a bordo do Boeing 737-800 sobreviveram", declarou à AFP o diretor-geral do transporte aéreo no ministério, Herry Bhakti.

Um porta-voz da Lion Air afirmou que o aparelho transportava 101 passageiros e sete membros da tripulação.

O avião errou a pista durante o pouso no aeroporto internacional de Denpasar, segundo o diretor-geral da companhia, Edward Sirait. "O aparelho não tocou a pista e caiu no oceano próximo", explicou em coletiva de imprensa.

"Estávamos a ponto de aterrissar quando, de repente, cai na água", declarou à AFP uma passageira com ferimentos leves. "As pessoas entraram em pânico", contou Dewi, uma indonésia.

Um porta-voz do aeroporto afirmou que 45 passageiros foram hospitalizados, mas não revelou a gravidade dos ferimentos.

Dewi, um médico do hospital de Denpasar, informou que uma mulher com hemorragia cerebral foi internada e que sua vida corre perigo.

O avião, que voava de Bandung para a ilha vizinha de Java, tinha três passageiros estrangeiros, segundo Alfansyah, chefe de comunicações do aeroporto, um francês e dois cingapurianos. "Falei com o francês. Não tem mais que contusões no braço", acrescentou.

O aparelho se partiu em dois. As imagens das televisões locais mostravam o avião perto da pista de pouso, com parte da fuselagem submersa.

As condições meteorológicas no momento da aterrissagem eram boas. O avião entrou em operação este ano e o piloto voava para a companhia há seis anos, segundo o diretor da empresa.

A Lion Air não pode voar no espaço aéreo europeu e americano, onde é considerada uma companhia aérea de risco. Também tem má reputação na Indonésia.

Entre 2004 e 2006, teve seis acidentes, nenhum deles mortal, mas ocasionados com frequência por aparelhos que derrapavam na pista.

Além disso, em janeiro de 2012 as autoridades sancionaram a Lion Air após a prisão de pilotos da companhia por posse de metanfetaminas.

A Lion Air é a principal companhia privada da Indonésia, com um crescimento astronômico graças ao auge do transporte aéreo no país.

Ganhou as manchetes econômicas ao assinar o maior contrato da história da aviação civil: um pedido de 234 Airbus A320 por 18,4 bilhões de euros.

E há menos de um ano e meio, em novembro de 2011, a Lion Air anunciou a compra de 230 Boeing 737 de média autonomia no valor de 17 bilhões de euros.