Nepal suspende busca de avião desaparecido com 22 pessoas

As buscas pelo avião de um voo doméstico nepalês, desaparecido no domingo no Himalaia com 22 pessoas a bordo, foram suspensas durante a noite e serão retomadas na segunda-feira, disseram autoridades.

Durante todo o domingo, equipes de resgate inspecionaram a região montanhosa de helicóptero e a pé. Um membro do exército nepalês, Baburam Shrestha, disse à AFP que um grupo de soldados passará a noite em uma escola da região, antes de receber reforços na segunda-feira.

"Na segunda-feira de manhã, quando o tempo estiver bom, também retomaremos as buscas de helicóptero", acrescentou.

O voo com destino a Jomsom saiu de Pokhara (centro-oeste) e depois perdeu contato com o controle aéreo, informou Sudarshan Bartaula, porta-voz da companhia Tara Air, com base em Katmandu.

O avião, um Twin Otter transportando 19 passageiros – incluindo dois alemães e quatro indianos – e três tripulantes, havia decolado de Pokhara no domingo às 9h55, horário local, mas o contato foi perdido cerca de 15 minutos depois.

A última localização conhecida do avião foi na altura de uma área perto de Ghorepani, uma cidade localizada a 2.874 metros acima do nível do mar, segundo as autoridades aéreas.

"Neste momento não podemos dizer exatamente onde está o avião e em que condições. Não houve relatos de moradores locais sobre um grande incêndio ou outras indicações", disse Dev Raj Subedi, porta-voz do aeroporto de Pokhara.

"As operações de busca são prejudicadas pelo mau tempo. Três helicópteros tiveram que retornar e agora um helicóptero do exército está tentando chegar à área", disse à AFP, quando a luz do dia começou a diminuir na área.

Jomsom é um destino popular para trekkers no Himalaia, a cerca de 20 minutos de voo de Pokhara, que fica a 200 quilômetros a oeste de Katmandu.

O transporte aéreo no Nepal cresceu muito nos últimos anos, graças ao grande número de turistas, grande parte deles amantes da montanha, e também ao comércio em lugares remotos que não podem ser acessados de outra forma.

Mas este pobre país do Himalaia tem um histórico de segurança sombrio devido a pilotos mal treinados e problemas de manutenção de aeronaves.

A União Europeia proibiu todas as companhias aéreas nepalesas de acessar seu espaço aéreo por razões de segurança. O país também tem trilhas muito perigosas, localizadas entre montanhas cobertas de neve.

Em março de 2018, um avião da empresa de Bangladesh US-Bangla Airlines caiu perto do aeroporto de Katmandu, matando 51 pessoas. O acidente mais dramático ocorreu em 1992, quando 167 pessoas perderam a vida quando um avião da Pakistan International Airlines caiu perto do aeroporto de Katmandu. Dois meses antes, um avião da Thai Airways havia caído nessa mesma área, matando 113 pessoas.

str-pm/stu/axn/zm-bl/aa

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos