Avião com mais de 100 pessoas cai em área residencial em Karachi, no Paquistão

Equipes de resgate cobrem o corpo de uma vítima retirada dos escombros do avião da Pakistan International Airlines que caiu em um bairro residencial em Karachi

KARACHI – Um avião da Pakistan International Airlines que transportava mais de 100 pessoas e ia de Lahore para o Aeroporto Internacional de Jinnah, um dos mais movimentados do Paquistão, caiu em um bairro residencial em Karachi, a cerca de quatro quilômetros do aeroporto. Karachi é a cidade mais populosa do Paquistão, capital da província de Sinde, no Sul do país.

— O avião caiu em Karachi. Estamos tentando confirmar o número de passageiros, mas inicialmente são 99 passageiros e oito tripulantes — disse Abdul Sattar Khokhar, porta-voz da empresa aérea, que disse para a CNN que o piloto teria avisado que estava efrentando problemas técnicos.

Fotos e vídeos compartilhados nas redes sociais mostram fumaça subindo do local do acidente e prédios em chamas. Os serviços de emergência já chegaram ao local e o Exército ajuda no resgate.

Segundo ele, o voo PK8303 decolou de Lahore e deveria pousar às 14h30 (horário local)  em Karachi, mas desapareceu do radar. A queda teria ocorrido minutos antes de pousar.

O acidente ocorre menos de uma semana após o país permitir a retomada dos voos comerciais, no último sábado, em meio à pandemia do novo coronavírus. Os serviços aéreos no país ficaram suspensos por dois meses.

Paquistaneses de todo o país estão se preparando para comemorar o fim do Ramadã, com muitos viajando de volta para suas casas nas cidades e vilas.

A empresa havia anunciado que voaria com cerca de 50% da capacidade de cada avião para permitir medidas de distanciamento social por conta da pandemia. Assim, o número de passageiros e possíveis vítimas ainda deverá ser confirmado oficialmente pela companhia.   

O primeiro-ministro do Paquistão, Imran Khan, disse que ficou "chocado e triste" com o acidente e prometeu investigação imediata.

O Paquistão tem um histórico de acidentes aéreos. Em 2010, uma aeronave operada pela companhia aérea privada Airblue caiu perto de Islamabad, matando todas as 152 pessoas a bordo (desastre aéreo com mais mortes da História do país).

Em 2012, um Boeing 737-200 operado pela Bhoja Air, do Paquistão, caiu devido ao mau tempo, em Rawalpindi, matando todos os 121 passageiros e seis tripulantes.

E em 2016, um avião da Pakistan International Airlines pegou fogo enquanto voava do Norte do Paquistão para Islamabad, matando 47 pessoas.