Avião privado da Cessna cai na costa da Letônia

VILNIUS (Reuters) - Um avião privado da Cessna caiu na costa da Letônia na noite deste domingo, afirmou o serviço de resgate da Suécia, após a Otan enviar jatos para seguir seu trajeto errático.

O avião 551, registrado na Áustria, estava voando de Jerez, no sul da Espanha, de onde decolou às 15h56 (horário de Brasília) sem uma destinação determinada, segundo o site FlighRadar24.

Fez duas viradas, em Paris e Colônia, antes de seguir em direção aos Países Bálticos, passando perto da ilha sueca de Gotland. Às 20h37 (horário de Brasília), foi listado pelo site de acompanhamento de voos perdendo velocidade e altitude rapidamente.

“Descobrimos que o avião caiu (no oceano) ao noroeste da cidade de Ventspils, na Letônia”, disse um porta-voz do serviço de resgate da Suécia. “Desapareceu do radar”.

Um helicóptero da força aérea da Lituânia foi enviado ao local da queda para uma operação de busca e resgate a pedido da vizinha Letônia, disse um porta-voz da força aérea lituana. Porta-vozes do controle de tráfego aéreo da Letônia e serviços de resgate não estavam disponíveis para comentários imediatos.

Um jato da Otan decolou mais cedo para seguir o avião, disse um porta-voz da força aérea da Lituânia à Reuters. O serviço de resgate sueco disse que eles haviam relatado que não havia ninguém visível no controle do avião da Cessna.

O jato era da missão de Policiamento Aéreo no Báltico da Otan, no campo aéreo de Amari, na Estônia, disse o porta-voz da força aérea da Lituânia à Reuters.

A missão na base aérea atualmente consiste de quatro jatos Eurofighter da Força Aérea da Alemanha, segundo a Otan. O porta-voz não disse quantos jatos havia ou fez mais comentários.

(Reportagem de Andrius Sytas, Terje Solsvik, Tomas Escritt)