Avião que caiu com Marília Mendonça já teve problema, mas falha tinha sido reparada

·1 min de leitura

BRASÍLIA - O avião que caiu em Minas Gerais matando a cantora Marília Mendonça e mais quatro pessoas já teve uma falha no sistema de aquecimento dos para-brisas, mas o problema foi corrigido após testes feitos por uma organização de manutenção certificada. A informação foi dada em nota pelo Ministério Público Federal (MPF) em Goiás, que chegou a abrir uma apuração preliminar sobre o caso. Esse procedimento foi arquivado em agosto de 2021, após a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) comunicar o MPF que o problema tinha sido corrigido.

Em junho deste ano, o MPF enviou um ofício à Anac solicitando informações sobre o caso envolvendo o avião da empresa PEC Táxi Aéreo. O Certificado de Verificação de Aeronavegabilidade (CVA) tinha validade até julho de 2022, e a situação de aeronavegabilidade era considerada normal.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos